Ensino Superior a Distância e Trabalho Docente: Recentes Configurações no Âmbito do Público e Privado / <i>Higher Distance Education and Teacher's Work: Recent Settings Under the Public and Private</i>

Autores

  • Elcio Gustavo Benini Universidade Federal do Mato Grosso do Sul - MS
  • Maria Dilnéia Espíndola Fernandes Universidade Federal do Mato Grosso do Sul - MS

Resumo

Neste trabalho apresentamos a materialidade da política educacional para o ensino superior na modalidade à distância, por meio da oferta de matrículas dos setores público e privado. Trabalhamos com as Sinopses da Educação Superior de 2000 a 2009, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais "Anísio Teixeira" (INEP), e também utilizamos como técnica de coleta de dados, entrevistas e questionários com professores e tutores de instituições públicas e privadas. Constatamos que existe uma tendência de crescimento do número das matrículas em cursos a distância em detrimento do crescimento das matrículas na modalidade presencial e, como consequência, uma mudança qualitativa do processo de trabalho docente, este centrado em uma divisão peculiar e em novas formas contratuais estabelecidas que apontam para a sua intensificação e precarização.

ABSTRACT: This work presents the materiality of educational policy for higher education in the distance, through the offer of enrollment of public and private sectors. We work with the synopses of Higher Education from 2000 to 2009, of the Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais "Anísio Teixeira" (INEP), and also used as a technique for data collection, interviews and questionnaires with teachers and tutors of public and private. We note that there is a growing trend in enrollments in distance learning courses at the expense of growth in enrollment in the classroom teaching and, as a consequence, a qualitative change in the process of teaching, this one focusing on division particular of labor and new forms of contracts established pointing to its intensification and precarization.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

BELLONI, M. L. Educação a distância. Campinas: Editores Associados, 2009.

BRASIL. LDB & Lei do Fundef. Câmara dos Deputados. Comissão de Educação, Cultura e

Desporto. Coordenação de Publicações. Brasília, 2001.

_____. Lei nº 10.172, de 09 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá

outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília,

DF, 10 jan. 2001.

_____. Ministério da Educação. Portaria Normativa n. 9, de 30 de junho de 2009. Institui o

Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica no âmbito do Ministério da

educação. Brasília, DF: MEC, 2009.

_____. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio

Teixeira. Sinopses da educação superior. 2000 a 2009. Disponível em:

<http://www.inep.gov.br/> Acesso em: 20 de mai. 2011

BRAVERMAN, H. Trabalho e capital monopolista. Rio de Janeiro: Guanabara, 1987.

DELORS, J. et. al. Educação: um tesouro a descobrir. Relatório para a UNESCO da

Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. São Paulo: Editora Cortez,

ENTREVISTA. TUTOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL ALFA. Entrevistador: Élcio

Gustavo Benini. Campo Grande, 15/08/2011.

ENTREVISTA. TUTOR DA UNIVERSIDADE PRIVADA BETA. Entrevistador: Élcio

Gustavo Benini. Campo Grande, 10/08/2011.

GATTI, A. B. (Coord.).; BARRETO, E. S. de S. Professores do Brasil: impasses e desafios.

Brasília: UNESCO, 2009.

.

Revista Educação e Políticas em Debate - v. 1, n. 1, - jan./jul. 2012.

GIOLO, J. A educação a distância e a formação de professores. Educação e Sociedade, v.

n.105, p. 1211-1234, set./dez. 2008. Disponível em:

<http://www.scielo.br/pdf/es/v29n105/v29n105a13.pdf>. Acesso em: 10 de mai. 2011.

LITTO, M. F. & FORMIGA, M. M. Educação a distância: o estado da Arte. São Paulo:

Pearson Education do Brasil, 2009.

MARX, K. Manuscritos econômico-filosóficos. São Paulo: Boitempo Editorial, 2004.

MARX, K. O Capital: crítica da economia política. Livro 1. Rio de Janeiro: Civilização

Brasileira, 2006.

MOORE, M. & KEARSLEY, G. Educação a distância: uma visão integradora. São Paulo:

Cengage Learning, 2008.

NEDER, M. L. C. A formação do professor à distância: desafios e inovações na direção de

uma prática transformadora. Cuiabá, EdUFMT, 2009

NOBLE, D. Digital Diploma Mills: The automation of Higher Educationan. New York:

Monthly Review Press, 2002.

PETERS, O. Didática do ensino a distância: experiências e estágio da discussão numa

visão internacional. São Leopoldo: Editora Unisinos, 2006.

SARAIVA, T. Educação a distância no Brasil: lições da história. Em Aberto, Brasília, ano 16,

n.70, abr./jun., 1996. Disponível em:

<http://www.rbep.inep.gov.br/index.php/emaberto/article/viewFile/1048/950> Acesso em 06

de mai. de 2011.

SCHEIBE, L. Valorização e formação dos professores para a educação básica: questões

desafiadoras para um novo Plano Nacional de Educação. Educação e Sociedade, Campinas, v.

, n.112, jul./set. 2010, p. 981-1000.

Downloads

Publicado

2012-06-18

Como Citar

Benini, E. G., & Fernandes, M. D. E. (2012). Ensino Superior a Distância e Trabalho Docente: Recentes Configurações no Âmbito do Público e Privado / <i>Higher Distance Education and Teacher’s Work: Recent Settings Under the Public and Private</i>. Revista Educação E Políticas Em Debate, 1(1). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/revistaeducaopoliticas/article/view/17364

Edição

Seção

Dossiê