AVALIAÇÃO DA DINÂMICA DO USO E COBERTURA DA TERRA NA BACIA HIDROGRÁFICA DE CONTRIBUIÇÃO PARA O RESERVATÓRIO DE BARRA BONITA - SP

Conteúdo do artigo principal

Rachel Bardy Prado
Evlyn Márcia Leão de Moraes Novo
Madalena Niero Pereira

Resumo

A interferência antrópica no ambiente ocorre de forma muito dinâmica e para acompanhá-la é preciso dispor de tecnologias eficientes, dentre as quais se destaca o sensoriamento remoto. Neste sentido, o presente estudo teve como propósito avaliar a dinâmica do uso e cobertura da terra na bacia hidrográfica de contribuição para o reservatório de Barra Bonita com aproximadamente 19.164,43 km2, situada no interior do Estado de São Paulo, mais especificamente, entre as coordenadas geográficas 21° 54' 20'' e 23° 57' 26'' Sul e 46° 39' 27'' e 48° 34' 52'' Oeste. Para tal foram utilizadas imagens dos sensores TM - Landsat 5 e ETM+ - Landsat7 referentes à 1990 e 2002, respectivamente. Estas imagens foram processadas utilizando o Spring 3.6 e aplicando uma classificação supervisionada. O classificador utilizado foi do tipo por regiões, sendo o método denominado Bhattacharya Distance com um limiar de aceitação de 90%. Desta forma foram obtidos os mapas de uso e cobertura da terra para 1990 e 2002, a partir dos quais foi possível calcular a área para 11 classes de uso e cobertura da terra e verificar as alterações ocorridas ao longo deste período. Utilizando o banco de dados SIDRA do IBGE foi possível obter dados de Produtividade Agrícola Municipal (PAM), de área plantada (em hectares), para culturas permanentes e temporárias da bacia em estudo, para os anos de 1990 a 2002. Os resultados desta fase foram importantes para confirmar as tendências observadas nos mapas de uso e cobertura da terra, obtidos em fase anterior. Neste trabalho foi possível identificar ainda locais próximos ao reservatório de Barra Bonita onde o uso inadequado da terra torna-se fonte de poluição difusa dos afluentes do reservatório de Barra Bonita. Estes locais foram georreferenciados em campo, fotografados e identificados no mosaico de imagens de 2002, fortalecendo a discussão dos resultados obtidos. Os resultados mostram que se trata de uma bacia bastante antropizada, onde medidas de planejamento devem ser tomadas no sentido de mitigar o processo de degradação ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
PRADO, R. B.; NOVO, E. M. L. de M.; PEREIRA, M. N. AVALIAÇÃO DA DINÂMICA DO USO E COBERTURA DA TERRA NA BACIA HIDROGRÁFICA DE CONTRIBUIÇÃO PARA O RESERVATÓRIO DE BARRA BONITA - SP. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 59, n. 2, 2009. DOI: 10.14393/rbcv59n2-44898. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/44898. Acesso em: 29 fev. 2024.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Rachel Bardy Prado, Embrapa Solos

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de São Carlos (1996), mestrado em Ciências da Engenharia Ambiental pela Universidade de São Paulo (1999), especialização em Planejamento e Gerenciamento de Águas pela Universidade Federal da Amazônia (2003) e doutorado em Ciências da Engenharia Ambiental pela Escola de Engenharia de São Carlos (2004). Realizou capacitação em 2010 no tema Avaliação de Serviços Ambientais em instituições da Espanha, com bolsa da Fundação Carolina. Atualmente é pesquisadora nível A da Embrapa Solos e vem atuando na área de geoprocessamento e sensoriamento remoto aplicados ao planejamento e monitoramento ambiental, com destaque aos recursos hídricos. Possui artigos e capítulos de livros, bem como artigos completos em anais de eventos científicos nacionais e internacionais publicados nos temas de uso e cobertura da terra, monitoramento da qualidade da água, manejo de bacias hidrográficas, mapeamento digital de propriedades dos solos, dentre outros. A pesquisadora tem participado de vários projetos ambientais, inclusive como coordenadora, com parceria interdisciplinar e abrangência nacional e internacional. Tem participado também de comissões e comitês da Embrapa, com destaque para o Comitê Técnico Interno, Comitê de Publicações e Núcleo de Apoio a Projetos, além de ser membro do Conselho Estadual de Recursos Hídricos-RJ. Vem participando de bancas de defesa de dissertação de mestrado e tese de doutorado. Co-orientou 2 alunos de doutorado, 1 de mestrado, 1 de pós-doutorado e orientou diversos alunos de iniciação científica. Atualmente co-orienta 1 aluno de doutorado, 1 de mestrado e 2 de iniciação científica.

Evlyn Márcia Leão de Moraes Novo, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais

Possui graduação em Geografia pela Faculdade de Filosofial Ciências e Letras de Rio Claro (1973), mestrado em Sensoriamento Remoto pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (1976) e doutorado em Geografia (Geografia Física) pela Universidade de São Paulo (1984). Atualmente é pesquisadora titular III do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Sensoriamento Remoto, atuando principalmente no desenvolvimento de novas aplicações dessa tecnologia ao estudo e manejo de recursos hídricos. Participa como pesquisadora da Rede Temática Geoma, em estudos voltados à integração de tecnologia espacial e sensoriamento remoto no desenvolvimento de modelos de funcionamento das áreas alagáveis. Docente do programa de Pós-graduação em Sensoriamento Remoto do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais desde 1985.

Madalena Niero Pereira, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais

possui graduação em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1973) , especialização em Especialização Aperfeiçoamento no Lemadi pela Universidade de São Paulo (1996) e mestrado em Sensoriamento Remoto pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (1977) . Atualmente é Tecnologista Senior Nível III do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Tem experiência na área de Geociências , com ênfase em SENSORIAMENTO REMOTO. Atuando principalmente nos seguintes temas: Uso do Solo Urbano, Geoprocessamento, Imagens Landsat.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)