AVALIAÇÃO DA ORIGEM DE FOCOS DE CALOR EM ANOS DE EXTREMOS CLIMÁTICOS NA AMAZÔNIA BRASILEIRA

Conteúdo do artigo principal

Thais Michele Rosan
Liana O. Anderson
Laura Vedovato

Resumo

Apesar da diminuição das taxas de desmatamento na Amazônia, as queimadas têm aumentado devido à associação entre práticas de manejo da terra e aumento da frequência de estiagens mais intensas. No presente trabalho mensurou-se o tipo de uso e cobertura da terra que mais queimou em um ano de seca extrema (2010) em comparação com dois anos de precipitação normais (2008 e 2012). Em seguida foi avaliada a associação entre os focos de calor em floresta e quais os tipos de uso e cobertura da terra que mais influenciam na propagação do fogo para a floresta. A área de estudo selecionada foi o município de São Félix do Xingu - Pará. Os resultados obtidos demonstraram que a classe pastagem apresentou maior influência na proximidade com focos de calor em florestas. Além disso, o maior déï¬cit hídrico de 2010 contribuiu para a intensiï¬cação das queimadas associado às fontes humanas de propagação do fogo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
ROSAN, T. M.; ANDERSON, L. O.; VEDOVATO, L. AVALIAÇÃO DA ORIGEM DE FOCOS DE CALOR EM ANOS DE EXTREMOS CLIMÁTICOS NA AMAZÔNIA BRASILEIRA. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 69, n. 4, 2017. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/44331. Acesso em: 20 maio. 2022.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Thais Michele Rosan, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)