IMPLANTAÇÃO E ANÁLISE DE ESTRUTURAS GEODÉSICAS PLANIMÉTRICAS OBTIDAS POR GPS E ESTAÇÃO TOTAL: APLICAÇÕES EM LEVANTAMENTOS CADASTRAIS URBANOS

Conteúdo do artigo principal

Luciene Ferreira Gama
Andréa de Seixas
Angela Maria Barbosa de Souza

Resumo

A implantação e densificação de estruturas geodésicas definidoras de campos de pontos de referência, esses georreferenciadores de campos de ponto-objeto, com critérios e tolerâncias adequadas são de grande importância para as aplicações na Engenharia. No caso deste artigo, trata-se de aplicação para os levantamentos cadastrais urbanos. O crescente desenvolvimento dos métodos e técnicas GPS, tais como: estático, estático rápido, "stop-and-go" e, principalmente nos últimos anos, com o surgimento do método Cinemático em Tempo Real (RTK) deu origem a questionamento sobre os métodos e níveis de precisão para a realização dos levantamentos cadastrais. Mesmo com o avanço cada vez maior da tecnologia GPS, nem sempre é possível levantar pontos apenas com essa tecnologia, devido a eventuais obstruções aos sinais GPS que podem existir nos locais de interesse. Por isso, faz-se necessário o emprego de métodos terrestres de medição angular e linear com Estação Total, para a determinação de pontos intervisíveis, em áreas impossibilitadas de receber os sinais dos satélites GPS; áreas essas frequentes em ambientes urbanos brasileiros. Para gerenciamento e planejamento territorial é necessário que as parcelas territoriais urbanas sejam georreferenciadas a um Sistema Geodésico de Referência único e que atendam às condições do princípio de vizinhança. Este envolve a determinação da precisão posicional de um ponto a partir da precisão de pontos vizinhos. Neste contexto, foi implantado no campus da UFPE um conjunto de campo de pontos de referência de caráter estável medido pela tecnologia GPS empregando os métodos: estático, "stop-and-go" e Estação Total. O campo de pontos-objeto foi determinado por irradiação tripla e simultânea. Posteriormente, os dados destas medições terrestres foram utilizados para cálculos com o método da interseção a vante. Tanto o campo de pontos de referência quanto o campo de pontos-objeto tiveram suas coordenadas ajustadas por Mínimos Quadrados através do Método de Ajustamento Paramétrico a um nível de confiabilidade de 95%. Uma vez concluídos e testados os experimentos no campus, implantou-se no Sítio Histórico de Olinda um outro conjunto de campo de pontos de referência medido pela Tecnologia GPS empregando o método estático e Estação Total aplicando o método de poligonação. O campo de pontos-objeto foi determinado por irradiação dupla e intersecção a vante. Desta forma, os objetivos deste trabalho consistem em testar metodologias viáveis no levantamento cadastral para atender ao princípio de vizinhança, buscando-se assim, critérios e tolerâncias posicionais adequadas para a implantação e densificação de estruturas geodésicas definidoras de campo de pontos de referência e campo de pontos-objeto. Este último entendido como pontos de limites de parcelas territoriais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
GAMA, L. F.; DE SEIXAS, A.; SOUZA, A. M. B. de. IMPLANTAÇÃO E ANÁLISE DE ESTRUTURAS GEODÉSICAS PLANIMÉTRICAS OBTIDAS POR GPS E ESTAÇÃO TOTAL: APLICAÇÕES EM LEVANTAMENTOS CADASTRAIS URBANOS. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 64, n. 2, 2012. DOI: 10.14393/rbcv64n2-43789. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/43789. Acesso em: 14 jul. 2024.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Luciene Ferreira Gama, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - IFPB

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - IFPB Curso Superior de Tecnologia em Geoprocessamento - IFPB

Andréa de Seixas, Universidade Federal de Pernambuco - UFPE

Universidade Federal de Pernambuco - UFPE Centro de Tecnologia e Geociências

Angela Maria Barbosa de Souza, Universidade Federal de Pernambuco - UFPE

Universidade Federal de Pernambuco - UFPE Centro de Tecnologia e Geociências