Trajetória espacial da pecuária na amazônia paraense

dos campos às florestas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT174610

Palavras-chave:

Amazônia paraense, Trajetória da pecuária, Ocupação e exploração econômica

Resumo

Nesse artigo apresentamos uma síntese da trajetória espacial da pecuária na Amazônia paraense, tomando como referência duas fases distintas. A primeira fase abrange o período de 1616-1952, nesse período a pecuária é marcada pela localização nas áreas de pastagem natural, com uma produção marcadamente extensiva e de baixa produtividade. A segunda fase da pecuária compõe o período de 1964-1989, nesse segundo momento ocorre um deslocamento do rebanho em direção a área de floresta. As políticas de Estado empreendidas pelos governos militares tiveram especial impacto na trajetória da pecuária paraense. A abordagem adotada mostra o lastro histórico da atividade deixada na região além da importância no contexto de ocupação e exploração econômica do espaço regional amazônico. Com esse artigo esperamos contribuir de alguma forma no entendimento da trajetória da pecuária na Amazônia brasileira.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Antônio Guilherme Junior

Doutor em Geografia – PPGEO/UFPA.

Mateus Monteiro Lobato, UFPA

Doutor em Geografia (UNESP), professor da UFPA- Campus Altamira.

Gilberto de Miranda Rocha, UFPA

Doutor em Geografia, professor dos Programas de Pós-Graduação PPGEO/UFPA e PPGEDAM/NUMA.

Downloads

Publicado

06-09-2022

Como Citar

GUILHERME JUNIOR, J. A.; MONTEIRO LOBATO, M.; ROCHA, G. de M. Trajetória espacial da pecuária na amazônia paraense: dos campos às florestas. Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 17, n. 46 Ago., p. 223–243, 2022. DOI: 10.14393/RCT174610. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/65076. Acesso em: 17 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)