Desafios para o desenvolvimento territorial rural no assentamento João Batista II, Castanhal, Pará

Autores

  • Jose Antônio Guilherme Universidade Federal do Pará http://orcid.org/0000-0003-0141-9631
  • Gilberto de Miranda Rocha Universidade Federal do Pará
  • Adolfo Oliveira Neto Universidade Federal do Pará

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT133105

Resumo

Este trabalho discute aspectos relacionados ao desenvolvimento territorial em área de reforma agrária, tendo como base o Projeto de Assentamento João Batista II, no município de Castanhal, Estado do Pará. O foco da pesquisa foi direcionado ao histórico de produção e organização social em dois principais momentos, o acampamento e o assentamento. Ainda que o Estado, por meio das políticas de fomento à agricultura, e o MST, via ações de luta pela reforma agrária, considerem a perspectiva do desenvolvimento, é a dinâmica interna do assentamento que garante ou não sua efetivação. De acordo com os dados levantados por meio do estudo de caso, no período de 1998-2012, no assentamento o desenvolvimento territorial esteve limitado por dificuldades na gestão dos recursos e projetos agropecuários além da fragmentação política e disputas entre as entidades de representação interna dos trabalhadores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jose Antônio Guilherme, Universidade Federal do Pará

Geógrafo doutorando em Geografia pelo PPGEO-UFPA

Downloads

Publicado

28-05-2019

Como Citar

GUILHERME, J. A. .; ROCHA, G. de M.; OLIVEIRA NETO, A. Desafios para o desenvolvimento territorial rural no assentamento João Batista II, Castanhal, Pará . Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 13, n. 31 Dez., 2019. DOI: 10.14393/RCT133105. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/46131. Acesso em: 13 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)