Monitoramento dos pontos críticos de controle aplicado no processamento do leite longa vida em indústria de laticínios de Ji-Paraná

Autores

  • Gleicy Gomes Lopes Biomédica, graduada pelo Centro Universitário Luterano de Ji - Paraná
  • Tiago Barcelos Valiatti Farmacêutico graduado pelo Centro Universitário Luterano de Ji - Paraná, Ji - Paraná, Rondônia.
  • Natália Faria Romão Bióloga, Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal pela Rede Bionorte, Mestre em Genética e toxicologia aplicada pela UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL, Docente do curso de Ciências Biológicas do Centro Universitário Luterano de Ji - Paraná.
  • Graziella Pinetti Passoni Graduada em Letras Anglo Vernáculas pela Universidade Estadual de Londrina, Fundação Universidade Federal de Rondônia - Campus de Ji-Paraná - Secretaria do Campus, Ji
  • Fabiana De Oliveira Solla Sobral Biomédica, Mestre em Biologia Celular e Molecular Aplicada a Saúde pela UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL, Docente do curso de Biomedicina do Centro Universitário Luterano de Ji - Paraná.

Palavras-chave:

Programa, Qualidade, Laticínios.

Resumo

Objetivos: verificar a eficiência do sistema de Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle (APPCC) implantado em indústria de laticínios, através do monitoramento dos Pontos Críticos de Controle (PCC's) identificados no plano APPCC para a produção do leite longa vida. Material e Métodos: Foram avaliados o processo produtivo de três caminhões, no PCC-1 realizou-se testes de acidez titulável, alizarol, fosfatase alcalina, peroxidase e pesquisa de resíduos de antibióticos. No PCC-2 foram analisadas a relação de tempo/temperatura da carta gráfica e repetiu-se as análises de fosfatase alcalina e peroxidase para avaliar a eficiência dos processos. No PCC-3 realizou-se pesquisas de microrganismos aeróbios mesófilos em três caixas de leite longa vida após sete dias de incubação. Resultados: 9 (100%) das amostras indicaram acidez Dornic entre 0,14 e 0,16ºD, 9 (100%) apresentaram resultado negativo ao teste de alizarol e 9 (100%) mostraram resultado negativo para resíduos de antibióticos. As curvas gráficas mantiveram-se em seu tempo/temperatura correto, encontraram-se entre 74.1ºC-74.2ºC/15-20seg, o leite proveniente de cada caminhão apresentou resultado positivo para as enzimas fosfatase e peroxidase no leite cru, após as pasteurizações o resultado foi negativo para enzima fosfatase e positivo para peroxidase. As amostras referentes a cada caminhão apresentaram resultado semelhante de <1,0x10º UFC/ml. Os resultados obtidos em cada PCC fizeram satisfatórios de acordo com a Instrução normativa nº62 de 29 de dezembro de 2011 e a Portaria nº 146 de 07 de março de 1996. Conclusão: Os PCC estão sendo controlados, evidenciando eficácia na aplicação do sistema APPCC na indústria de laticínios.Objetivos: verificar a eficiência do sistema de Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle (APPCC) implantado em indústria de laticínios, através do monitoramento dos Pontos Críticos de Controle (PCC's) identificados no plano APPCC para a produção do leite longa vida. Material e Métodos: Foram avaliados o processo produtivo de três caminhões, no PCC-1 realizou-se testes de acidez titulável, alizarol, fosfatase alcalina, peroxidase e pesquisa de resíduos de antibióticos. No PCC-2 foram analisadas a relação de tempo/temperatura da carta gráfica e repetiu-se as análises de fosfatase alcalina e peroxidase para avaliar a eficiência dos processos. No PCC-3 realizou-se pesquisas de microrganismos aeróbios mesófilos em três caixas de leite longa vida após sete dias de incubação. Resultados: 9 (100%) das amostras indicaram acidez Dornic entre 0,14 e 0,16ºD, 9 (100%) apresentaram resultado negativo ao teste de alizarol e 9 (100%) mostraram resultado negativo para resíduos de antibióticos. As curvas gráficas mantiveram-se em seu tempo/temperatura correto, encontraram-se entre 74.1ºC-74.2ºC/15-20seg, o leite proveniente de cada caminhão apresentou resultado positivo para as enzimas fosfatase e peroxidase no leite cru, após as pasteurizações o resultado foi negativo para enzima fosfatase e positivo para peroxidase. As amostras referentes a cada caminhão apresentaram resultado semelhante de <1,0x10º UFC/ml. Os resultados obtidos em cada PCC fizeram satisfatórios de acordo com a Instrução normativa nº62 de 29 de dezembro de 2011 e a Portaria nº 146 de 07 de março de 1996. Conclusão: Os PCC estão sendo controlados, evidenciando eficácia na aplicação do sistema APPCC na indústria de laticínios.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-11-08

Como Citar

Gomes Lopes, G., Barcelos Valiatti, T., Faria Romão, N., Pinetti Passoni, G., & De Oliveira Solla Sobral, F. (2018). Monitoramento dos pontos críticos de controle aplicado no processamento do leite longa vida em indústria de laticínios de Ji-Paraná. Veterinária Notícias, 24(2). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/38815

Edição

Seção

Produção Animal