AVALIAÇÃO DA CAL HIDRATADA COMO AGENTE HIDROLISANTE DE CANA-DE-AÇÚCAR

Autores

  • Mauro Dal Secco de Oliveira UNESP - Jaboticabal
  • Juliana dos Santos FCAV - UNESP
  • Felipe Nogueira Domingues FCAV - UNESP
  • André Dias Lopes FACAV - UNESP
  • Tiago Máximo da Silva FCAV - UNESP
  • Diego Azevedo Mota FCAV - UNESP

Palavras-chave:

cal hidratada, cana-de-açúcar, fibra em detergente neutro, hidrólise, volumoso

Resumo

O objetivo do trabalho foi determinar o pH, a temperatura, a composição bromatológica e a digestibilidade in vitro da matéria seca (DIVMS), fibra em detergente neutro (DIVFDN) e da fibra em detergente ácido (DIVFDA) da cana-de-açúcar variedade IAC 862480, submetida à hidrólise, durante três, seis e nove horas, com zero; 0,5 e 0,6% de cal hidratada. Não houve influência dos níveis da cal nos teores de matéria seca, fibra em detergente neutro, fibra em detergente ácido e hemicelulose (P>0,05) da cana-de-açúcar. Porém, o teor matéria mineral aumentou (P<0,01) conforme os níveis crescentes de cal. Após seis horas de hidrólise não houve influência na DIVMS; DIVFDN e DIVFDA (P>0,05). Recomenda-se a realização de novos estudos com níveis maiores da cal hidratada a fim de obter alterações na fração fibrosa da cana-de-açúcar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-10-14

Como Citar

Dal Secco de Oliveira, M., dos Santos, J., Nogueira Domingues, F., Dias Lopes, A., Máximo da Silva, T., & Azevedo Mota, D. (2008). AVALIAÇÃO DA CAL HIDRATADA COMO AGENTE HIDROLISANTE DE CANA-DE-AÇÚCAR. Veterinária Notícias, 14(1). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/18876

Edição

Seção

Artigos