As práticas discursivas de língua portuguesa no cronotopo pandêmico: vivências e desafios dos professores municipais de Foz do Iguaçu-PR

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v13n1a2024-71965

Palavras-chave:

Pandemia, Ensino remoto, Trabalho docente, Práticas discursivas de Língua Portuguesa

Resumo

O artigo aborda os desafios enfrentados por professoras de 4º e 5º anos do Ensino Fundamental I, durante a pandemia de Covid-19, no ensino das práticas discursivas da língua portuguesa. A pesquisa utiliza a abordagem qualitativa/interpretativista, por meio de revisão bibliográfica, questionários, entrevistas semiestruturadas e observação participante. Os resultados consideram que o ensino remoto e híbrido, adotado pela Secretaria Municipal de Educação, não proporcionou uma aprendizagem significativa em relação às práticas discursivas, de acordo com a perspectiva enunciativo-discursiva presente nos documentos educacionais vigentes. Destaca-se a importância de os professores discutirem e refletirem sobre os impactos pedagógicos e laborais, vivenciados durante e após a pandemia, para desenvolverem um trabalho efetivo e significativo com a língua portuguesa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Malta Moreira Dourado, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Brasil

Mestra em Ensino pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Professora da Educação Básica, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.

Mariangela Garcia Lunardelli, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Brasil

[1] Doutora em Estudos da Linguagem pela Universidade Estadual de Londrina. Docente do Programa de Pós-graduação em Ensino (PPGEn), da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.

Referências

ACOSTA PEREIRA, R.; COSTA-HÜBES, T. C. Práticas de Linguagem em aulas de Língua Portuguesa na Educação básica: leitura e análise linguística. In: PEREIRA, R. A.; COSTA-HÜBES, T. C. (Org.). Prática de análise linguística nas aulas de Língua Portuguesa. São Carlos: Pedro & João, 2021. p. 385-418. Disponível em: https://pedroejoaoeditores.com.br/2022/wp-content/uploads/2022/01/Pratica-de-analise-linguistica-1-1.pdf. Acesso em: 03 de out. de 2022.

AMOP – ASSOCIAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO OESTE DO PARANÁ. Proposta pedagógica curricular: ensino fundamental (anos iniciais): rede pública municipal: região da AMOP. Cascavel: AMOP, 2020.

ANDRADE, M. S.; SILVA, M. L. M.; MELO, N. O. Desafios da educação remota em tempo de Covid-19: um estudo de caso com professores do agreste de Pernambuco. Educação Contemporânea: Tecnologia. Belo Horizonte, v. 9, n. 1. p. 07-50, jan. 2021. Disponível em: https://poisson.com.br/livros/Educa_Contemporanea/volume9/Educacao_Contemporanea_vol9.pdf. Acesso em: 17 de out. de 2023. DOI: https://doi.org/10.36229/978-65-5866-020-0.cap.02.

BAKHTIN, M. M. Os gêneros do discurso. In: BAKHTIN, M. M. Os gêneros do discurso. Tradução: Paulo Bezerra. São Paulo: 34, 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF: 2018.

BRASIL. Parecer CNE/CP nº: 5/2020. Reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima anual, em razão da Pandemia da COVID-19. Brasília: Conselho Nacional de Educação, 2020a. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=145011-pcp005-20&category_slug=marco--2020-pdf&Itemid=30192. Acesso em 14 de out. 2023.

BRASIL. Parecer CNE/CP nº 9/2020. Reexame do Parecer CNE/CP nº 5/2020, que tratou da reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima anual, em razão da Pandemia da COVID-19. Brasília: Conselho Nacional de Educação, 2020b. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=147041-pcp009-20&category_slug=junho-2020-pdf&Itemid=30192. Acesso em 14 de out. 2023.

BORTONI-RICARDO, S. M. O professor pesquisador: introdução à pesquisa qualitativa. São Paulo: Parábola, 2009.

DAMASCENO, G. F. de L. et al. Recomposição da aprendizagem: caminho e/ou possibilidade através do Programa Mais PAIC. Epistemologia e Práxis Educativa-EPEduc, v. 5, n. 3, p. 01-17, 2022. Disponível em: https://periodicos.ufpi.br/index.php/epeduc/article/view/3636. Acesso em: 08 de mar. 2023. DOI: https://doi.org/10.26694/epeduc.v5i3.3636.

DOURADO, M. M. Tempos de Pandemia, Tempos de Desafios: um estudo sobre o trabalho com a Língua Portuguesa no Ensino Fundamental I em Foz do Iguaçu-PR. Dissertação (Mestrado em Ensino), Programa de Pós-Graduação em Ensino, Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Unioeste, Foz do Iguaçu, 2023. Disponível em: https://tede.unioeste.br/handle/tede/6685.

ESQUINSANI, R. S. S. Entre a aparência e a essência: protocolização dos currículos escolares e o debate pós-pandemia. Educa: proposta multidisciplinar em educação, Porto Alegre, v. 8, p. 01-14, 10 jun. 2021. Semanal. Disponível em: https://periodicos.unir.br/index.php/EDUCA/article/view/6023. Acesso em 03 de out. 2023. DOI: https://doi.org/10.26568/2359-2087.2021.6023.

FOZ DO IGUAÇU (PR). Decreto nº 27.963, de 15 de março de 2020. Dispõe sobre as medidas de controle e prevenção para enfrentamento da emergência em saúde pública de importância Internacional decorrente do Novo Coronavírus (COVID-19). Diário Oficial do Município de Foz do Iguaçu. Foz do Iguaçu, ano 22, nº 3805, 2020. p. 2 de 3. Disponível em: https://www5.pmfi.pr.gov.br/pdf-4570&diario. Acesso em nov. de 2022.

FOZ DO IGUAÇU (PR). Secretaria Municipal de Educação. Instrução Normativa nº 07, de 25 de junho de2021. Estabelece orientações quanto ao acompanhamento pedagógico para a retomada das atividades escolares no formato híbrido no âmbito da Rede Pública Municipal de Ensino de Foz do Iguaçu-PR no âmbito de 2021. 2021a. Disponível em: https://ead.pti.org.br/ntm/mod/folder/view.php?id=1114. Acesso em out. de 2022.

FOZ DO IGUAÇU (PR). Decreto nº 29.541, de 10 de setembro de 2021. Dispõe sobre o retorno presencial das aulas da rede municipal de ensino. Diário Oficial do Município de Foz do Iguaçu, nº 4233, p. 4 de 68, 2021b. Disponível em: https://ead.pti.org.br/ntm/mod/folder/view.php?id=1114. Acesso em out. de 2022.

FRANCO, N. et. al. Por uma análise dialógica do discurso. In: GARCIA, D. A.; SOARES, A. S. F. (Org.). De 1969 a 2019: um percurso da/na análise de discurso. Campinas, SP: Pontes, 2019. p. 275-300.

GEDOZ, S. A interação discursiva. In: BAUMGÄRTNER; C. T.et al. A concepção dialógica de linguagem e suas reverberações no ensino de Língua Portuguesa. São Carlos: Pedro & João Editores, 2022. p. 57-72. Disponível em: https://pedroejoaoeditores.com.br/produto/a-concepcao-dialogica-de-linguagem-e-suas-reverberacoes-no-ensino-de-lingua-portuguesa/. Acesso em: out. de 2023.

GERALDI, J. W. O ensino de língua portuguesa e a Base Nacional Comum Curricular. Retratos da Escola, [S. l.], v. 9, n. 17, 2015. Disponível em: https://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde/article/view/587. Acesso em jun. de 2022. DOI: https://doi.org/10.26568/2359-2087.2021.6023.

NOGUEIRA, A. W. R. et al. Participação docente na construção do ensino remoto emergencial no Ceará: primeiras aproximações. In: RIOS, J. A. V. P.; NASCIMENTO, L. G. M. (Org.). Coletânea Profissão Docente na Educação Básica: profissão docente e ensino remoto emergencial. Curitiba: Brazil Publishing, 2021. p. 393-405. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Edilene-Ferreira-DeSena/publication/352958066_DOCENCIA_EM_TEMPOS_PANDEMICOS_DISCUTINDO_A_AVALIACAO_NO_SERTAO_CENTRAL_DO_CEARA/links/60e0f8d8299bf1ea9eddecb5/DOCENCIA-EM-TEMPOS-PANDEMICOS-DISCUTINDO-A-AVALIACAO-NO-SERTAO-CENTRAL-DO-CEARA.pdf. Acesso em: 17 de out. de 2023.

PARANÁ. Referencial Curricular do Paraná: princípios, direitos e orientações. Secretaria de Estado da Educação e do Esporte-Curitiba: SEED, 2019.

PASINI, J. F. S. et al. Infantilezas, infâncias e formação de professores na pandemia – Childhoods, childhoods and teacher training in the pandemic. Brazilian Journal of Development, v. 8, n. 3, p. 18.181-18.194, 2022. Disponível em: https://ojs.brazilianjournals.com.br/ojs/index.php/BRJD/article/view/45163. Acesso em: 03 de out. 2023. DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n3-181.

PREVITALI, F.; FAGIANI, C. A. Educação Básica sob a Pandemia COVID-19 no Brasil e a Educação que convém ao Capital. RTPS - Revista Trabalho, Política e Sociedade, v. 6, n. 11. p. 499-518, 30 dez. 2021. Disponível em: https://costalima.ufrrj.br/index.php/RTPS/article/view/907. Acesso em: 17 de out. de 2023. DOI: https://doi.org/10.29404/rtps-v6i11.907.

ROSSI, J. C.; SOUZA, A. C. de. Concepções de Linguagem na Base Nacional Comum Curricular: reflexões para o ensino de língua portuguesa. In: COSTA-HÜBES, T. C.; KRAEMER, M. A. D. (Org.). Uma leitura crítica da Base Nacional Comum Curricular: compreensões subjacentes. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2019. p. 69-94.

ROSSI, J. C.; MEOTTI, M. B. Gêneros Discursivos e as práticas sociais de linguagem: uma proposta pedagógica para o ensino de língua portuguesa. In: BAUMGÄRTNER; C. T.et al. A concepção dialógica de linguagem e suas reverberações no ensino de Língua Portuguesa. São Carlos: Pedro & João Editores, 2022. p. 253-270. Disponível em: https://pedroejoaoeditores.com.br/2022/wp-content/uploads/2023/01/EBOOK_A-concepcao-dialogica-de-linguagem-e-suas-reverberacoes-no-ensino-de-Lingua-Portuguesa.pdf. Acesso em: 17 de out. de 2023.

SANTOS, G. V. S.; BARRETO, M. S. A constituição dialógica da discência e da docência: um olhar a partir de uma análise linguística no 9º ano do ensino fundamental. In: BAUMGÄRTNER; C. T. et al. A concepção dialógica de linguagem e suas reverberações no ensino de Língua Portuguesa. São Carlos: Pedro & João Editores, 2022. p. 333-362. Disponível em: https://pedroejoaoeditores.com.br/2022/wp-content/uploads/2023/01/EBOOK_A-concepcao-dialogica-de-linguagem-e-suas-reverberacoes-no-ensino-de-Lingua-Portuguesa.pdf. Acesso em: 17 de out. de 2023.

SOUZA, T. F. B. et al. (In) compreensões do eixo de análise linguística/semiótica. In: COSTA-HÜBES, T. C.; KRAEMER, M. A. D. (Org.). Uma leitura crítica da Base Nacional Comum Curricular: compreensões subjacentes. Campinas: Mercado de Letras, 2019. p. 277-306.

VAZ, A. C. M.; DINIZ, A. C. M. Ampliando os caminhos da leitura em sala de aula: leitura visual de tirinhas. In: BAUMGÄRTNER, C. T. et al (Org.). A concepção dialógica de linguagem e suas reverberações no ensino de Língua Portuguesa. São Carlos: Pedro & João Editores, 2022. p. 271-280. Disponível em: https://pedroejoaoeditores.com.br/2022/wp-content/uploads/2023/01/EBOOK_A-concepcao-dialogica-de-linguagem-e-suas-reverberacoes-no-ensino-de-Lingua-Portuguesa.pdf. Acesso em: 17 de out. de 2023.

VOLÓCHINOV, V. V. Marxismo e filosofia da Linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. Tradução de Sheila Grilo e Ekaterina Vólkova Américo. 3. ed. São Paulo: Editora 34, 2021.

Publicado

2023-12-31

Como Citar

DOURADO, M. M.; LUNARDELLI, M. G. As práticas discursivas de língua portuguesa no cronotopo pandêmico: vivências e desafios dos professores municipais de Foz do Iguaçu-PR. Revista Educação e Políticas em Debate, [S. l.], v. 13, n. 1, p. 1–20, 2023. DOI: 10.14393/REPOD-v13n1a2024-71965. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistaeducaopoliticas/article/view/71965. Acesso em: 12 jul. 2024.

Edição

Seção

DOSSIÊ - MOVIMENTO DE INSTITUCIONALIZAÇÃO E GESTÃO DOS SISTEMAS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO