Um olhar sobre os conflitos e sua resolução em uma escola pública de ensino fundamental de Chapecó-SC

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v10n3a2021-59956

Palavras-chave:

Ensino Fundamental, Resolução de conflitos, Formação de professores

Resumo

Este estudo objetivou mapear os conflitos que ocorrem entre as crianças do primeiro ao quinto ano e os modos como esses são mediados por gestores e professores de uma escola pública da região de Chapecó. Os dados foram produzidos a partir de observações e entrevistas com duas gestoras escolares e nove professoras. Os resultados mostraram que os conflitos entre as crianças são recorrentes no contexto escolar e envolvem agressões físicas e verbais. As gestoras e professoras nunca participaram de formação para mediadores de conflitos e muitas vezes tomam decisões pelas crianças sem considerar os sentimentos e a possibilidade de participação delas na resolução. Há necessidade de formar professores como mediadores de conflitos de forma não violenta para prevenção da violência escolar e social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Circe Mara Marques, Universidade Comunitária da Região de Chapecó - Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora no Programa de Pós-graduação da Universidade Comunitária da Região de Chapecó. Chapecó-SC, Brasil.

Gabriela Senger, Universidade Comunitária da Região de Chapecó - Brasil

Acadêmica do curso de Psicologia pela Universidade Comunitária da Região de Chapecó.

Referências

ARIÈS, P. História Social da Criança e da Família. 2. ed. Rio de Janeiro: LTC, 1981.

AVANCI, J. Q., PESCE, R. P., FERREIRA, A. L. Reflexões sobre Promoção da Saúde e Prevenção da Violência na Escola. In: ASSIS, Simone Gonçalves de; CONSTANTINO, Patrícia Constantino; AVANCI, Joviana Quintes. Impactos da violência na escola: Um diálogo com professores. Rio de Janeiro: Ministério da Educação / Editora FIOCRUZ, 2010.

BICUDO, H. Violência: o Brasil cruel e sem maquiagem. São Paulo: Moderna, 1994.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 1988. Disponível em: https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/518231/CF88_Livro_EC91_2016.pdf. Acesso em: 10 ago. 2020.

BRASIL. [Estatuto da criança e do adolescente (1990)]. Estatuto da criança e do adolescente: lei n. 8.069, de 13 de julho de 1990, e legislação correlata [recurso eletrônico]. – 9ª ed. Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2012. Disponível em: http://www.crianca.mppr.mp.br/arquivos/File/publi/camara/estatuto_crianca_adolescent e_9ed.pdf. Acesso em: 12 mar. 2020.

BRASIL. Lei n.º 13.185, de 06 de novembro de 2015. Institui o Programa de Combate à Intimidação Sistemática (Bullying). Diário Oficial da União, Brasília, DF, 09 nov. 2015. Seção 1, p. 1. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13185.htm. Acesso em: 05 fev. 2020.

DeVRIES, R., ZAN, B. A ética na educação infantil: o ambiente sócio-moral na escola. Trad. Dayse Batista. Porto Alegre: Artmed, 2007.

GUIMARÃES, M. R. Um novo mundo é possível: dez boas razões para educar para a paz, praticar a tolerância, promover o diálogo inter-religioso, ser solidário, promover os direitos humanos. São Leopoldo: Sinodal, 2004.

JARES, X. R. Educação para a paz: sua teoria e sua prática. 2.ed. Porto Alegre: Artmed, 2002.

MARQUES, C. M., WACHS, M. C. Paz e Educação Infantil: escutando a voz das crianças. Porto Alegre: Paulinas, 2015.

ROCHA, J. S. da. Violências na escola: da banalidade do mal a banalização da Pedagogia. Florianópolis: Insular, 2010.

SANTA CATARINA. Governo do Estado. Secretaria de Estado da Educação. Política de educação, prevenção, atenção e atendimento às violências na escola / Estado de Santa Catarina, Secretaria de Estado da Educação. – Florianópolis: Secretaria de Estado da Educação, 2018.

SOUSA, A. M. B. de. Módulo 1: Gestão do cuidado e educação biocêntrica, Ana Maria Borges de Sousa; Denise Soares Miguel, Patrícia de Moraes Lima. Florianópolis, SC: UFSC-CED-Nuvic, 2010.

Downloads

Publicado

2021-10-01

Como Citar

MARQUES, C. M.; SENGER, G. Um olhar sobre os conflitos e sua resolução em uma escola pública de ensino fundamental de Chapecó-SC. Revista Educação e Políticas em Debate, [S. l.], v. 10, n. 3, p. 1278–1291, 2021. DOI: 10.14393/REPOD-v10n3a2021-59956. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistaeducaopoliticas/article/view/59956. Acesso em: 3 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos de Demanda Contínua