Teorias em disputa: o duelo entre liberalismo e pedagogia decolonial na Amazônia / Dispute theories: the duel between liberalism and decolonial pedagogy in the Amazon

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v9n3a2020-57852

Palavras-chave:

Liberalismo, Pedagogia Decolonial, Amazônia

Resumo

Este ensaio reflete sobre as contradições existentes entre o pensamento liberal e a sua corporificação na conflituosa realidade brasileira, sobretudo amazônida. Ao mesmo tempo, procura pensar em uma alternativa epistêmica apostando no pensamento decolonial como um importante caminho para dissolver o mito da narrativa salvacionista que está no cerne das pedagogias liberais, racistas e patriarcais, com base na crise de paradigmas. Realizamos um breve um diálogo com as teorias críticas, a pós-modernidade, a transmodernidade e a interculturalidade com o objetivo de compreendermos como o pensamento decolonial foi se consolidando, ao se constituir uma energia, em conjunto com os movimentos sociais, contra as opressões sofridas pelos povos colonizados por parte do capitalismo, do racismo e do patriarcado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Lúcia Isabel da Conceição Silva, Universidade Federal do Pará - Brasil

Doutorado em Teoria e Pesquisa do Comportamento / UFPA. Professora Associada II do Instituto de Ciências da Educação da Universidade Federal do Pará.

Isabell Theresa Tavares Neri, Universidade do Estado do Pará - Brasil

Doutoranda em educação pelo Programa de Pós-graduação em educação-PPGED da Universidade Federal do Pará-UFPA. Mestrado em Educação / Universidade do Estado do Pará - UEPA.

Referências

ADORNO, Theodor; HORKHEIMER, Max. Dialética do esclarecimento. Rio de Janeiro: Jorge Zahar editor, 1997.

ADORNO, Theodor; HORKHEIMER, Max. Educação e Emancipação. 4 de Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.

ALVES, Luiz Gilberto. O liberalismo e a produção da escola pública moderna. In: LOMBARDI, J.C; SANFELICE, J.L (orgs). Liberalismo e educação em debate. Campinas: Autores Associados, 2007.

ARROYO, Miguel. Outros sujeitos, outras pedagogias. Rio de Janeiro: Vozes, 2012.

BECKER, Bertha. Novas territorialidades na Amazônia: desafio às políticas públicas. Museu paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas, Belém, v.5, n.1, p.17-23, jan-abr. ISSN: 1981-81222010. Disponível em: <https://www.scielo.br>. Acesso em: 05 de jul. DOI: https://doi.org/10.1590/S1981-81222010000100003.

CHAVES, Eduardo O.C. O liberalismo na política, economia, e sociedade e suas implicações para a educação: uma defesa. In: LOMBARDI, J.C; SANFELICE, J.L (orgs). Liberalismo e educação em debate. Campinas: Autores Associados, 2007.

CURY, Jamil R. Carlos. Educação e contradição. 2ed. São Paulo: Cortez, 1979.

DELGADO, Lucilia de Almeida Neves. O governo João Goulart e o golpe de 1964: memória, história e historiografia. Tempo, v.14, n.28, p.123-143, 2010.

Dussel, Henrique. Filosofia da Libertação. São Paulo: Edições Loyola, 1977.

FANON, Frantz. Pele negra, máscaras brancas. Bahia: Editora EDUFBA, 2008.

FANON, Frantz. Os condenados da terra. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 1968.

FERRARO, Alceu Ravanello. Educação, classe, gênero e voto no Brasil imperial: Lei Saraiva - 18811. Educ. rev. [online]. 2013, n.50, pp.181-206. ISSN 0104-4060.
Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?>. Acesso em: 05 de jul. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-40602013000400012.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

FRIGOTTO, Gaudêncio. A produtividade da escola improdutiva: Um (re)-exame das relações entre educação e estrutura econômico-social capitalista. 4 ed. São Paulo: Cortez, 1993.

GROSFOGUEL, Ramón. Decolonizing western universalisms: decolonial pluri- versalism from Aimé Césaire to the Zapatistas. Transmodernity: Journal of Peripheral Cultural Production of the Luso-Hispanic World. Merced, v. 1, n. 3, p. 88-104, Set.- Dez. 2012

IORIS, R. Rafael. O falso liberalismo das elites brasileiras. Lua nova revista de cultura e política, n.106, 2019. Disponível em: <https://boletimluanova.org>. Acesso em: 05 de jul.

LANDER, Edgardo (org). A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino-americanas. Colección: Buenos Aires, 2005. Disponível em: <http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/>. Acesso em: 05 de julho.

LOMBARDI, J.C; SANFELICE, J.L. Liberalismo e educação em debate. Campinas: Autores Associados, 2007.

LYOTA, Jean-François. A condição pós-moderna. 12 ed. Rio de Janeiro: José Olympio editora, 1979.

MBEMBE, Achille. Crítica da razão negra. Antígona: Lisboa, 2017.

MOTA NETO, João Colares da. Por uma pedagogia decolonial na América Latina.
Curitiba: CRV, 2016.

NETTO, José Paulo. Pequena história da ditadura brasileira. São Paulo: Cortez,2014. NOBRE, Marcos. Teoria crítica: uma nova geração. Novos estudos, n.93, jul.2012.
ISSN 0101-3300 Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?script>. Acesso em: 05 de jul. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-33002012000200003.

PORTO-GONÇALVES, Carlos Walter. Amazônia encruzilhada civilizatória tensões territoriais em curso. Bolívia: IPDRS, 2018.

PORTO-GONCALVES, Carlos Walter. Amazônia enquanto acumulação desigual de tempos: Uma contribuição para a ecologia política da região. Revista Crítica de Ciências Sociais [online]. 2015, n.107, pp.63-90. ISSN 2182-7435. Disponível em: www.scielo.mec.pt. Acesso em: 05 de jul. DOI: http://dx.doi.org/10.4000/rccs.6018.

PORTO-GONCALVES, Carlos Walter. Amazônia, Amazônias. 2 ed. São Paulo:2014. Contexto, 2008.

PORTO-GONCALVES, Carlos Walter. De saberes e de territórios diversidade e emancipação a partir da experiência latino-americana. Rev Geographia, v.8, n.16, 2006. ISSN 2674-8126 Disponível em: <https://periodicos.uff.br/geographia>. Acesso em: 05 de jul. DOI: https://doi.org/10.22409/GEOgraphia2006.v8i16.a13521.

QUIJANO, Anibal. Colonialidade do poder e classificação social. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. Epistemologias do sul. Coimbra: Biblioteca Nacional de Portugal, 2009.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Pela mão de Alice o social e o político na pós- modernidade. 11, ed. São Paulo: Cortez, 2013.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A gramática do tempo para uma nova cultura política.2 ed. São Paulo: Cortez, 2008.

SCOCUGLIA, Afonso Celso. A história das ideias de Paulo Freire e a atual crise de paradigmas. João Pessoa: Editora Universitária, 1999.

SILVA, Juremir. As tecnologias do imaginário. Porto Alegre: Sulina, 2012.

SILVA, Marcio Antônio Both da. Lei de Terras de 1850: lições sobre os efeitos e os resultados de não se condenar “uma quinta parte da atual população agrícola”. Rev. Bras. Hist. [online].2015, vol.35, n.70, pp.87-107. Epub Nov 27, 2015. ISSN 1806- 9347. Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102- 01882015000200087&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em: 05 Jul. 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/1806-93472015v35n70014.

TEISSERENC, Pierre. Reconhecimento dos saberes locais em contexto de ambientalização. Novos cadernos NAEA, v.13, n.2, p.5-26. dez.2010. ISSN: 2179-7536 Disponível em: <https://periodicos.ufpa.br/index.php/ncn/article/view/473>. Acesso em: 05 de jul. DOI: DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v13i2.473.

WALSH, Catherine. Interculturalidade e decolonialidade do poder um pensamento e posicionamento “outro” a partir da diferença colonial. Rev Eletrônica da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pelotas-UFPEL, v.5, n.1. Jan-jul.2019. ISSN: 2448.3303. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/revistadireito/article/view/15002. Acesso em: 05 de jul. DOI: http://dx.doi.org/10.15210/rfdp.v5i1.15002.

WALSH, Catherine (Ed.). Pedagogías decoloniales: prácticas insurgentes de resistir, (re)existir y (re)vivir. Tomo I. Quito, Ecuador: Ediciones Abya-Yala, 2013.

Downloads

Publicado

2020-10-24

Como Citar

Silva, L. I. da C. ., & Neri, I. T. T. (2020). Teorias em disputa: o duelo entre liberalismo e pedagogia decolonial na Amazônia / Dispute theories: the duel between liberalism and decolonial pedagogy in the Amazon. Revista Educação E Políticas Em Debate, 9(3), 587–618. https://doi.org/10.14393/REPOD-v9n3a2020-57852

Edição

Seção

Dossiê: Políticas educacionais de igualdade racial concepções, reflexões e plur