GO PISA! Indicativos para elaboração de políticas públicas educacionais

Autores

  • Marcelo Carboni Gomes Universidade Católica de Brasília - Distrito Federal - Brasil https://orcid.org/0000-0002-0678-3910
  • Theberge Ramos Pimentel Universidade Católica de Brasília - Distrito Federal - Brasil
  • Renato de Oliveira Brito Universidade Católica de Brasília - Distrito Federal - Brasil https://orcid.org/0000-0002-9345-2529

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v8n2a2019-49327

Palavras-chave:

PISA, Educação Comparada, Políticas Públicas

Resumo

Este artigo tem como base a avaliação do PISA (Programme for International Student Assessment) realizada em 2015, mais especificamente a coleta de dados com foco na atuação de estudantes e professores do Brasil, com o objetivo de apresentar indicativos para possível elaboração de políticas públicas para educação no País. O estudo constitui-se da análise de informações, tomando como metodologia as diretrizes de comparação da efetividade educacional com os países participantes e os resultados obtidos com os alunos brasileiros que atendem muitos quesitos, principalmente da rede federal de educação. A análise demonstra que são necessários investimentos em formação dos professores, infraestrutura nas escolas e definição da continuidade dos meios de avaliação por meio de políticas de Estado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

BRASIL. Plano Nacional de Educação (2006). Lei Nº 11.274, de 6 de fevereiro de 2006. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l11274.htm> Acesso em : 02 mai. 2019.

BRASIL. Plano Nacional de Educação (2014). Lei Nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm> Acesso em: 02 mai. 2019.

CARVALHO, L. M. The Fabrication and Travel of a Knowledge-Policy Instrument. European Educational Research Journal, London, v. 11, n. 2, p. 172-188, 2012.

FERREIRA, M. S. Os Centros de Pesquisas Educacionais do INEP e os estudos em ciências sociais sobre a educação no Brasil. Revista Brasileira deEducação. São Paulo. v. 13 n. 38 maio/ago, p. 279-292, 2008.

MORGAN, C. Constructing the OECD Programme for International Student Assessment. In: PEREYA, Miguel (Org.). PISA under Examination: ChangingKnowledge, Changing Tests, and Changing Schools. Rotterdam: Sense Publishers,2011. P. 47-59.

MOSTAFA, T. PÁL, J. Science teachers’satisfaction: evidence from the PISA 2015 teacher survey. Paris: OECD Publishing, 2018. (OECD Education Working Papers, n. 168).

OLIVEIRA, D. A.; JORGE, T. S. As Políticas de Avaliação, osDocentes, e a Justiça. Currículo sem Fronteiras, Braga, v. 15, n. 2, p. 346-364,maio/ago. 2015. Disponível em:<http://www.curriculosemfronteiras.org/vol15iss2articles/oliveira-jorge.pdf>. Acesso em: 03 mai. 2019.

ORGANIZATION FOR ECONOMIC COOPERATION AND DEVELOPMENT. PISA 2015: results: colaborative problem solving. Paris: PISA, OECD Publishing, 2017. v.5.

ORGANIZATION FOR ECONOMIC COOPERATION AND DEVELOPMENT. PISA - Assessment and Analytical Framework: Science, Reading, Mathematical and Financial Literacy, 2015. Disponível em: < https://www.oecd.org/publications/pisa-2015-assessment-and-analytical-framework-9789264281820-en.htm>. Acesso em: 02 mai. 2019.

PETTERSSON, D. Three Narratives: national interpretations of PISA. Knowledge Cultures, Woodside, v. 2, n. 4, p. 172, 2014.

PINI, G. À Propos de la Théorie des réponses aux items: le casd’itemsdichotomiques. Genebra: Groupe-Edumétrie, 2012. Disponível em: <https://www.irdp.ch/data/secure/1952/document/TRI_DICHO.pdf>. Acesso em: 09 mai. 2019.

SCHWARTZMAN, S. Uses and Abuses of Education Assessment in Brazil.Prospects, Paris, v. 43, n. 3, p. 269-288, 2013. Disponível em: <https://doi.org/10.1007/s11125-013-9275-9>. Acesso em: 08mai. 2019.

VILLANI, M. The Production Cycle of PISA Data in Brazil: the history of data beyond the numbers. Sisyphus Journal of Education, Lisboa, v. 6, n. 3,p. 30-52, 2018.

VILLANI, M. OLIVEIRA, D.A. Avaliação Nacional e Internacional noBrasil: os vínculos entre o PISA e o IDEB. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 43, n. 4, p. 1343-1362, out./dez. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/2175-623684893

Downloads

Publicado

2019-12-12

Como Citar

Gomes, M. C. ., Pimentel, T. R. ., & Brito, R. de O. . (2019). GO PISA! Indicativos para elaboração de políticas públicas educacionais. Revista Educação E Políticas Em Debate, 8(2), 233–253. https://doi.org/10.14393/REPOD-v8n2a2019-49327

Edição

Seção

Artigos de Demanda Contínua