Apresentação

Autores

  • Idalice Ribeiro Silva Lima Universidade de São Paulo - USP

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v4n1a2015-31307

Palavras-chave:

Políticas de educação escolar, Ambientes hospitalares

Resumo

Este dossiê foi proposto no contexto em que tanto a Universidade Federal de Uberlândia (UFU) quanto a Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) instauraram na região do Triângulo Mineiro uma atmosfera de reflexão sobre as políticas de educação escolar em ambientes hospitalares. Em tempos recentes, a Unidade Pediátrica do Hospital de Clínicas da UFU e a Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura de Uberlândia inauguraram a primeira Classe Hospitalar (regular) da região, em 04 de setembro de 2014, o que, considerando-se os entraves ao desenvolvimento das políticas de educação escolar em ambientes hospitalares no cenário nacional, é uma conquista importantíssima para a sociedade uberlandense como um todo. Diferentemente das informações divulgadas por alguns meios de comunicação regionais, esta não é primeira iniciativa registrada em todo o Estado de Minas Gerais, já que o atual levantamento realizado pela pesquisadora/professora Eneida Simões da Fonseca - uma referência importante sobre o assunto no Brasil - contabiliza pelo menos 10 classes hospitalares no referido Estado. Estamos falando de uma modalidade de educação especial ainda pouco explorada em todo o cenário educacional brasileiro e, por isso, é muito significativa a existência dessas classes hospitalares - ainda que insuficientes, se se considerar a vasta extensão do território mineiro - e mais ainda as iniciativas empreendidas no Triângulo Mineiro em defesa da classe hospitalar, com destaque para o I Seminário sobre Classe Hospitalar e Atendimento Pedagógico Domiciliar: história, experiências, perspectivas , realizado em 6 de novembro de 2013. Este evento tentou reunir, pela primeira vez, no Triângulo Mineiro, professores, diretores de escolas e outros gestores educacionais, gestores de hospitais e de universidades, autoridades públicas como prefeitos, secretários municipais de educação, superintendentes regionais da rede estadual de educação e outros atores direta ou indiretamente envolvidos no assunto proposto para discussão. O referido evento teve como objetivo de divulgar e desenvolver o debate público em torno dos conhecimentos produzidos sobre o tema - ainda pouco explorado dentro e fora das universidades públicas, principalmente no que concerne ao processo de formação de professores para a oferta das referidas modalidades educacionais - e criar espaços de discussão e reflexão acerca das responsabilidades do Estado e do Município pela implantação, provimento e manutenção de classes hospitalares e pela criação de infraestruturas escolares e suprimento de recursos necessários ao atendimento pedagógico domiciliar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Idalice Ribeiro Silva Lima, Universidade de São Paulo - USP

Doutora em Sociologia pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FLCH) da Universidade de Paulo (USP), Professora no Departamento de Filosofia e Ciências Sociais (DFICS), Instituto de Educação, Letras, Artes, Ciências Humanas e Sociais (IELACHS), Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM). Email: idalice@yahoo.com.

Downloads

Publicado

2015-08-19

Como Citar

Silva Lima, I. R. (2015). Apresentação. Revista Educação E Políticas Em Debate, 4(1). https://doi.org/10.14393/REPOD-v4n1a2015-31307

Edição

Seção

Dossiê Políticas de Educação Escolar em Contextos Hospitalares