O PARFOR COMO LÓCUS DE FORMAÇÃO DE LEITORES DE LITERATURA

Autores

  • Luiza Helena Oliveira da Silva Universidade Federal do Tocantins
  • Naiane Vieira dos Reis Silva Universidade Federal do Tocantins

Resumo

Este artigo discute a formação de leitores em um curso de licenciatura no Tocantins. Para isso, recorre a histórias de leitura e de escolarização dos professores, em processo de formação em serviço por um programa de alcance nacional, o PARFOR. A partir de categorias da sociossemiótica relacionadas à interação entre sujeitos e entre sujeitos e objetos, analisa as relações dos docentes com a aquisição da leitura e sua formação como leitores de literatura. Mediante seus relatos autobiográficos, evidencia-se que a literatura se estabelece como uma fratura, diante de uma ordem social que define os sujeitos que a ela terão ou não acesso. No âmbito de um programa como o PARFOR, a formação de leitores adquire um papel fundamental para esses sujeitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Luiza Helena Oliveira da Silva, Universidade Federal do Tocantins

Doutora em Linguística pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Professora do Programa de Pós-graduação em Letras: ensino de língua e literatura da Universidade Federal do Tocantins (UFT).

Naiane Vieira dos Reis Silva, Universidade Federal do Tocantins

Mestranda em Letras pelo Programa de Pós-graduação em Letras: ensino de língua e literatura da Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Referências

AUGÉ, Marc. Não-lugares: introdução a uma antropologia da supermodernidade. 5. ed. Campinas, SP: Papirus, 2005.

GREIMAS, Algirdas Julien. Da imperfeição. São Paulo: Hacker, 2002.

GREIMAS, Algirdas Julien. Sobre o sentido: ensaios semióticos. Petrópolis, RJ: Vozes, 1975.

LANDOWSKI, Eric. Presenças do outro: ensaios de sociossemiótica. São Paulo: Perspectiva, 2002.

LANDOWSKI, Eric. Passions sans nom. Paris: PUF, 2004.

LANDOWSKI, Eric. Interacciones ariesgadas. Lima: Universidad de Lima, 2009.

LANDOWSKI, Eric. « Bouillon de cultures », communication, congrès, Association marocaine de sémiotique La culture marocaine: une sémiotique?, Université de Meknès, 2- 4 novembre 2010.

LANDOWSKI, Eric. Sens et interation. Mimeo, 2013.

LIMA, Marinalva Dias. Papéis actanciais em relatos de histórias de vida e formação: análise semiótica de narrativas autobiográficas de docentes em formação no PARFOR. Relatório final PIBIC. Palmas, 2013, 20 p.

NABARRO, Glaucileia Fontoura. Histórias de vida e formação de docentes de língua inglesa no PARFOR: língua, cultura e ideologia. Relatório PIBIC. Palmas, 2013, 22p.

RAMOS JUNIOR, Dernival. Venâncio; SILVA, Luiza Helena Oliveira. Historia oral de vida y formación de profesores de Historia en la Amazónia oriental brasileña. In: 17ª Conferência Internacional de História Oral: los retos de la historia oral en el siglo XXI: diversidades, desigualdades y la construcción de identidades, 2012, Buenos Aires. Anais da 17a.

Conferência Internacional de História Oral. Buenos Aires, 2012. v. único. p. 1-20.

SILVA, Luiza H. O.; RAMOS JÚNIOR, Dernival V. Os sentidos da escola e da escolha da profissão docente em relatos autobiográficos de professores em formação: diálogos interdisciplinares entre história oral e semiótica. EntreLetras, Araguaína/TO, v. 3, n. 2, p. 122-140, ago./dez. 2012.

TFOUNI, Leda Verdiani. A escrita no oral; o oral na escrita: ler vozes e ouvir letras. EntreLetras, Araguaína/TO, v. 2, n. 3, p. 13-23, ago./dez. 2011.

TOCANTINS. Projeto pedagógico do curso de Letras: habilitações língua portuguesa e respectivas literaturas; língua inglesa e respectivas literaturas. Palmas, TO: Universidade Federal do Tocantins, 2009, 206p.

Downloads

Publicado

2014-09-08

Como Citar

Oliveira da Silva, L. H., & dos Reis Silva, N. V. (2014). O PARFOR COMO LÓCUS DE FORMAÇÃO DE LEITORES DE LITERATURA. Revista Educação E Políticas Em Debate, 3(1). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/revistaeducaopoliticas/article/view/27684

Edição

Seção

Dossiê