PRODUÇÃO E CIRCULAÇÃO DE FOLHETOS POL͍TICOS E RELIGIOSOS DE RODOLFO COELHO CAVALCANTE

Autores

  • Gilmário Moreira Brito Universidade Estadual da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v3n1a2014-27681

Resumo

O texto trata da "produção e circulação de folhetos políticos e religiosos em folhetos de Rodolfo Coelho Cavalcante entre as décadas de 1940 a 1950 em Salvador" e busca compreender as relações estabelecidas entre o autor, grupos de políticos e moradores de Salvador, a partir de folhetos recolhidos na Fundação Casa Rui Barbosa e Fundação Cultural da Bahia. Reflete sobre o empenho de Rodolfo em articular impressores e organizar redes de distribuição de folhetos no Estado para dar visibilidade e colocar em circulação a produção poética, tanto como meio de comunicação que transmite informações e notícias para serem lidas, ouvidas e adquiridas, quanto suporte de relações sociais já que busca dar visibilidade às relações políticas, religiosas e culturais que ganham significados no cotidiano de Salvador

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Gilmário Moreira Brito, Universidade Estadual da Bahia

Doutor em História Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo(2001). Professor Associado da Universidade Estadual da Bahia

Referências

ABREU, Márcia.Histórias de cordéis e folhetos.Campinas: Mercado de Letras: Associação de Leitura do Brasil, 1999.Histórias de Leitura.

ABREU, Márcia. Entre a oralidade e a escrita: um estudo dos folhetos de cordel nordestinos. ELO – Estudos de literatura Oral, nº 3, 1997. Centro de Estudos de Algarve. Campus de Gambador, Faro: Portugal.

ABREU, Márcia. Literatura de Folhetos Nordestina: Uma alternativa para a alfabetização. In: Anais do I Congresso Luso – Brasileira,Lisboa, 23 a 26/10/1996.

ALMEIDA, Átila A. F., SOBRINHO, José A. Dicionário bio-bibliográfico de repentistas e poetas de bancada. João Pessoa: Editora Universitária/ Campina Grande: Centro de Ciências e Tecnologia, 1978.

BRITO, Gilmário Moreira. Culturas e linguagens em folhetos religiosos do Nordeste. São Paulo: Annablume, 2009.

CARVALHO, Patrícia Carneiro S. Moreira de. Juracy Magalhães e a construção do Juracisismo: um perfil da política baiana. 2005. Dissertação de Mestrado - UFBA, Salvador, 2005.

CHAGAS, Ibiraci de Alencar. Cantares da fé: religiosidade e moral na literatura de folhetos. Monografia de especialização apresentada ao Programa de Pós – Graduação em História Social da Bahia. Feira de Santana: UEFS / PPGHSB, 2005.

DIEGUES JUNIOR et all. A Literatura popular, em verso. Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 1986, pp. 19-25.

MATOS, Edilene. O imaginário na literatura de cordel. Salvador: EDUFBA / Edições Macunaíma, 1986.

MATTA, Alfredo. Concepções e ferramentas para ascensão da burguesia na Bahia.Contra Ponto. Salvador: Universidade Católica do Salvador, 1998.

PINTO, Maria do Rosário. Biografia de Rodolfo Coelho Cavalcante. Rio de Janeiro: FCRB, 2010. Disponível em: <http://www.casaruibarbosa.gov.br/template_01/default.asp=320>.

PROENÇA, Manoel C. Literatura popular em verso (literatura).Rio de Janeiro: F.C.R.B, 1985.

PROENÇA, Manuel Cavalcante.Literatura popular em verso: antologia. São Paulo: Itatiaia/EDUSP, 1986. pp. 580-581.

QUINTELA, Vilma Mota. Notas sobre um autor: anotações para um esboço biográfico.Inventário, Revista dos estudantes do Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística da UFBA / PPGLL. Salvador: EDUFBA, 2003.

RIBEIRO, Ana Paula Goulart. Jornalismo, literatura e política: a modernização da imprensa carioca nos anos 1950. Rio de Janeiro: Revista Estudos históricos, nº 31, 2003. PP 147 a 160.

SCHLESINGER, Hugo e PORTO, Humberto. Dicionário Enciclopédico das religiões. Petrópolis: Vozes, 1995. Tomo II, pp. 2199/2200.

WANKE, Eno Teodoro. Vida e luta do trovador Rodolfo Coelho Cavalcante. Rio de Janeiro: Folha Carioca, 1983. p. 73.

Downloads

Publicado

2014-09-08

Como Citar

Brito, G. M. (2014). PRODUÇÃO E CIRCULAÇÃO DE FOLHETOS POL͍TICOS E RELIGIOSOS DE RODOLFO COELHO CAVALCANTE. Revista Educação E Políticas Em Debate, 3(1). https://doi.org/10.14393/REPOD-v3n1a2014-27681

Edição

Seção

Dossiê