HETERARQUIAS E 'GOVERNANÇA FILANTRÓPICA' GLOBAL: IMPLICAÇÕES E CONTROVÉRSIAS PARA O CONTROLE SOCIAL DAS POLÍTICAS PÚBLICAS.

Autores

  • Antonio Olmedo University of London

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v2n2a2013-24803

Resumo

Este artigo aprofunda reflexões sobre o processo de "governance filantrópica", mediante análises sobre a estrutura e as práticas de organizações filantrópicas, seus discursos, conexões, influências ideológicas e agendas para a mudança. Os delineamentos metodológicos da pesquisa são referenciados na "etnografia da rede", uma nova abordagem que combina ferramentas da Social Network Analysis (SNA) com métodos etnográficos tradicionais. Os dados evidenciam processos de materialização de um "novo regime de governança global" onde os discursos em torno da educação e do desenvolvimento têm o efeito de tornar populações economicamente úteis e politicamente dóceis em relação aos interesses globais dominantes. Apesar de sua aparente novidade, as motivações e atividades dos novos filantropos não diferem, em essência, das antigas formas do imperialismo cultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Antonio Olmedo, University of London

Doutor em Educação pela Universidade de Granada

Downloads

Publicado

2014-02-18

Como Citar

OLMEDO, A. HETERARQUIAS E ’GOVERNANÇA FILANTRÓPICA’ GLOBAL: IMPLICAÇÕES E CONTROVÉRSIAS PARA O CONTROLE SOCIAL DAS POLÍTICAS PÚBLICAS. Revista Educação e Políticas em Debate, [S. l.], v. 2, n. 2, 2014. DOI: 10.14393/REPOD-v2n2a2013-24803. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistaeducaopoliticas/article/view/24803. Acesso em: 16 abr. 2024.

Edição

Seção

Traduções