Notas Sobre a Crise Na Educação No Pensamento De Hannah Arendt

Autores

  • Ronaldo Callegaro Universidade Metodista de Piracicaba

Resumo

A partir das obras "A Condição Humana" e "Entre o Passado e o Futuro", este trabalho apresenta um esboço daquilo que Hannah Arendt entende por educação e sua relação direta com espaço público o qual, segundo a autora, perdeu seu sentido primeiro: "o do debate político", transformado num espaço ocupado pelo mercado, pautado exclusivamente pelas trocas comerciais. Houve uma inversão de valores: o espaço privado, ao longo da modernidade, foi tomando conta do espaço público. Arendt, ao vivenciar a crise sentida na educação norte americana nas décadas de 1960-1970, aponta ainda para o solapamento das chamadas "ciências humanas" em detrimento de um ensino cada vez mais voltado à tecnicidade do mundo "pós-moderno", ávido por seres humanos dotados de um saber cada vez mais especializado e utilitarista. Isso deixou um grande vazio existencial e moral entre os homens e mulheres. Acredita-se que as reflexões tecidas por Hannah Arendt no campo da filosofia, acerca do problema da educação contemporânea, possam ajudar a compreender outros pontos de vista e novas interpretações que, até então, estão adormecidas e sufocadas no atual debate. Arendt permite o questionamento crítico dos modos de pensar, agir e viver tecnicista, que cada vez mais se impõem como únicos e verdadeiros.

SUMMARY: Based on "The Human Condition" and "Between Past and Future", this paper presents a sketch of what Hannah Arendt meant by education and its direct relationship with public space, which according to the author lost its primary meaning: "of political debate," transformed into a marketplace, guided solely by commercial trade. There was an inversion of values: the private space, throughout modernity, took over public space. Arendt, sensing the education crisis in United States in the 60s-70s, also points to the undermining of the so-called "human sciences" to the detriment of an education increasingly turned to the technicism of the "postmodern" world, eager for people equipped with an ever more specialized and utilitarian knowledge. This left a huge existential and moral void in the midst of people.  It is believed that Hannah Arendt's reflections about the problem of contemporary education in the philosophy field, may help to understand other viewpoints and new interpretations that, so far, are asleep and suffocated in the current debate. Arendt allows critical questioning of technicist ways of thinking, acting, and living that are increasingly imposed as the only and true way.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ADORNO, Theodor W. Educação após Auschwitz. In: ADORNO, Theodor W. Educação e emancipação. Rio de Janeiro: Paz & Terra, 1995, p. 119-138.

ARENDT, Hannah. A Condição Humana. São Paulo: Editora Forense-Universitária, 10ª edição, 2007.

ARENDT, Hannah. A Dignidade da Política. Rio de Janeiro: Editora Relume Dumará, 3ª edição, 2002.

ARENDT, Hannah. Entre o Passado e o Futuro. São Paulo: Editora Perspectiva, 5ª edição, 2001.

CORREIA, Adriano. Hannah Arendt. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2007. (coleção Passo a Passo)

DESCARTES, René. Meditações. Discurso do método. Objeções e respostas. As paixões da alma. In: DESCARTES, René. Obra Escolhida. 3ª Ed. Tradução de Bento Prado Júnior. Prefácio e notas de Gérard Lebrun. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1994.

DUARTE, André Macedo. Hannah Arendt. In: PECORARO, Rossano (Org.). Os Filósofos: Clássicos da Filosofia – Vol. III: de Ortega y Gasset a Vattimo. Petrópolis: Vozes: PUCRio, 2009, p. 147-168.

Downloads

Publicado

2012-07-09

Como Citar

Callegaro, R. (2012). Notas Sobre a Crise Na Educação No Pensamento De Hannah Arendt. Revista Educação E Políticas Em Debate, 1(1). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/revistaeducaopoliticas/article/view/17556

Edição

Seção

Clássicos da Educação e da Política