ANÁLISE ESPACIAL DAS VARIÁVEIS GEOMORFOMÉTRICAS E MOVIMENTOS DE MASSA NA REGIÃO SERRANA FLUMINENSE

Conteúdo do artigo principal

Ulisses dos Santos Gonçalves
Cristiane Nunes Francisco

Resumo

O objetivo do presente estudo é fazer a análise espacial da geomorfometria das encostas atingidas por movimentos de massa a ï¬ m auxiliar na pesquisa sobre papel da geomorfologia na ocorrência destes eventos. Foram utilizadas as cicatrizes dos movimentos de massa oriundos de um dos maiores desastres climáticos do Brasil, ocorrido região serrana do estado do Rio de Janeiro em janeiro de 2011. As cicatrizes foram sobrepostas aos mapas de declividade e curvatura horizontal a ï¬ m de caracterizar a geomorfometria das encostas através da quantiï¬cação da área de cicatrizes nas classes dos mapas temáticos. Os resultados demonstraram a presença de área maior de cicatrizes nas classes intermediárias de inclinação (20 a 45º), e o acréscimo da sua densidade com aumento da declividade, tornando-se inferior a 1 acima de 50º. Quanto à curvatura horizontal, os setores da encosta onde há convergência de fluxo foram os mais atingidos pelos movimentos de massa, com valores maiores de densidade das cicatrizes nos setores convergentes, seguidos pelos setores de curvatura planar e, por último, pelos setores divergentes. Como conclusão do trabalho destaca-se o papel das variáveis geomorfométricas na ocorrência dos movimentos de massa, pois os trechos das encostas com declive intermediário e convergentes foram os mais atingidos pelos movimentos de massa nos eventos de 2011.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
GONÇALVES, U. dos S.; FRANCISCO, C. N. ANÁLISE ESPACIAL DAS VARIÁVEIS GEOMORFOMÉTRICAS E MOVIMENTOS DE MASSA NA REGIÃO SERRANA FLUMINENSE. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 68, n. 9, 2016. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/44446. Acesso em: 18 ago. 2022.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Cristiane Nunes Francisco, Universidade Federal Fluminense, Departamento de Análise Geoambiental, Instituto de Geociências.

possui graduação em Bacharelado em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1991), graduação em Licenciatura em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1987), mestrado em Engenharia de Transportes (Geoprocessamento) pela Universidade de São Paulo (1995) e doutorado em Geociências (Geoquímica) pela Universidade Federal Fluminense (2004). Realizou Pós-Doutoramento em Sensoriamento Remoto pelo INPE (2011). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Sistemas de Informação Geográfica e Sensoriamento Remoto, atuando principalmente nos seguintes temas: análise espacial de áreas protegidas e bacias hidrográficas, SIG aplicado à gestão municipal.