AVALIAÇÃO DA SUSCETIBILIDADE DE BACIAS HIDROGRÁFICAS AO DESENVOLVIMENTO DE INUNDAÇÕES POR INTEGRAÇÃO DE DADOS FISIOGRÁFICOS E SENSORIAMENTO REMOTO POR RADAR

Conteúdo do artigo principal

Isabela Habib Canaan da Silva
Fernando Pellon de Miranda
Luiz Landau

Resumo

A pesquisa propõe uma metodologia para a avaliação da suscetibilidade bacias hidrográficas ao desenvolvimento de inundações por integração de dados fisiográficos e de sensoriamento remoto por radar. Foram utilizadas imagens dos satélites RADARSAT- 2, dados de altimetria, hidrografia e pluviometria. A área de estudo abrange o entorno da cidade de Villahermosa, México, onde ocorrem inundações periódicas. A classificação textural foi utilizada para individualizar as classes de cobertura representativas de corpos d'água, floresta seca e vegetação inundada. Os dados de altimetria e hidrografia permitiram a construção de um MDT específico. A partir de tal produto, foi definida a bacia hidrográfica na qual a cidade está inserida e foi feita a análise geomorfológica da bacia e de suas sub-bacias. Os dados de precipitação provenientes de estações climatológicas foram associados à evolução da distribuição em superfície das áreas cobertas por corpos d'agua e também foram analisados de acordo com seus valores extremos. A integração da análise do meio físico da bacia hidrográfica com aquela dos dados de precipitação permitiu a construção de uma matriz, a partir da mesma foi possível gerar um índice com diferentes níveis de susceptibilidade ao fenômeno de inundação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
SILVA, I. H. C. da; MIRANDA, F. P. de; LANDAU, L. AVALIAÇÃO DA SUSCETIBILIDADE DE BACIAS HIDROGRÁFICAS AO DESENVOLVIMENTO DE INUNDAÇÕES POR INTEGRAÇÃO DE DADOS FISIOGRÁFICOS E SENSORIAMENTO REMOTO POR RADAR. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 69, n. 9, 2018. DOI: 10.14393/rbcv69n9-44085. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/44085. Acesso em: 30 nov. 2022.
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)