Fontes e consumo de energia nas unidades familiares rurais do Alto Jequitinhonha

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT195471597

Palavras-chave:

semiárido, abastecimento, mudanças climáticas, programas públicos, desenvolvimento rural

Resumo

Energia é fundamental na produção de alimentos. Este artigo tem como objetivo analisar o uso da energia na agricultura familiar do Alto Jequitinhonha, Nordeste de Minas Gerais. O artigo, primeiro, revisa a literatura sobre técnicas agrícolas e consumo de energia, destacando as peculiaridades da agricultura tradicional. Em seguida apresenta a metodologia do estudo, que decompôs a unidade familiar em subsistemas, identificou nestes os insumos e produtos derivados, convertendo-os em unidades padronizadas de quilocaloria. Por fim, apresenta resultados, mostrando que nessas unidades familiares circulam recursos ecológicos locais e exógenos, entrando energia sob a forma de serviços, equipamentos e insumos, adquiridos através de compras, subsídios ou trocas comunitárias. O artigo constata que a partir das primeiras décadas do século XXI os agricultores combinam fontes energéticas locais com outras externas, de origem biológica e/ou industrial, e usam aportes monetários para compensar o excessivo consumo, muito relacionado a estrangulamentos produtivos - em geral derivados das secas prolongadas. O balanço energético das unidades é deficitário, tornando receitas vindas de vendas e transferências públicas fundamentais para manter os fluxos em atividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

12-04-2024

Como Citar

CORREIA, P. O.; RIBEIRO , E. M.; RIBEIRO, A. P.; LIMA, V. M. P. Fontes e consumo de energia nas unidades familiares rurais do Alto Jequitinhonha. Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 19, n. 54, p. 103–128, 2024. DOI: 10.14393/RCT195471597. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/71597. Acesso em: 25 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)