Ser ou não ser? uma análise diacrônica da relação entre agricultura familiar e produção de soja

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT185068561

Palavras-chave:

soja, trajetórias, longitudinal, exclusão, agricultura familiar

Resumo

A produção de soja tem elevada importância no cenário nacional e do Rio Grande do Sul, estando presente em parte dos estabelecimentos da agricultura familiar. O processo de mercantilização tem intensificado a presença dos impérios alimentares e a subordinação dos agricultores a sua lógica, promovendo processo de concentração e exclusão no campo, resultando na diferenciação dos agricultores. O presente estudo, de caráter longitudinal, tem por objetivo analisar as alterações no perfil da produção de soja e identificar a diferenciação dos agricultores familiares em relação ao seu cultivo no município de Salvador das Missões (Rio Grande do Sul - Brasil). Para tal foi realizado estudo de caso, com a obtenção de dados primários, em 2003 e 2018, junto as mesmas famílias. Os dados foram analisados através da comparação de painéis e as famílias categorizadas segundo as distintas trajetórias percorridas ao longo do tempo. Observou-se a desativação da produção de soja pela maioria das famílias, em paralelo com a concentração da terra, do capital e da produção em um grupo menor de agricultores. Identificou-se quatro trajetórias familiares, sendo elas: descontinuidade da produção de soja; aumento da área cultivada; continuidade do cultivo em pequenas áreas; ausência do cultivo de soja.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

28-06-2023

Como Citar

THIES, V. F. Ser ou não ser? uma análise diacrônica da relação entre agricultura familiar e produção de soja. Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 18, n. 50, p. 78–104, 2023. DOI: 10.14393/RCT185068561. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/68561. Acesso em: 23 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos