Do campo à universidade

análise das trajetórias acadêmicas de jovens oriundos do meio rural em Viçosa-MG

Autores

  • Magna Rita Arcanjo Domingos Universidade Federal de Viçosa
  • Wagner Batella Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT184967584

Palavras-chave:

Juventude do campo, Ensino Superior, Trajetória Acadêmica

Resumo

O objetivo deste artigo é compreender as transformações do modo de vida dos jovens oriundos do meio rural analisando suas trajetórias acadêmicas. Para tal, trabalhou-se com a categoria Juventude, problematizada por meio da noção de trajetórias acadêmicas. Do ponto de vista metodológico, empregou-se, nesta investigação, uma pesquisa de campo desenvolvida por meio da abordagem qualitativa.  Como instrumentos de coleta de dados, foram feitas entrevistas semiestruturadas com os estudantes e egressos que se constituem público-alvo da pesquisa. Comparando as trajetórias dos jovens aqui apresentados percebe-se que eles têm em comum o fato de serem filhos de agricultores e terem superado os pais no que se refere ao grau de estudo. Todos são oriundos de escolas públicas e encontraram dificuldades no transcorrer de suas trajetórias escolares e durante o percurso acadêmico. Os resultados mostraram que uma das maiores dificuldades dos sujeitos da pesquisa durante as trajetórias na universidade foi acompanhar os conteúdos e se adaptarem às metodologias dos professores, tendo lacunas de aprendizagem dos conteúdos em decorrência de um ensino básico de pouca qualidade. Com base na análise dos dados obtidos nas entrevistas, concluiu-se que os jovens do campo que ingressam no ensino superior estão em constante mudança no modo de agir e de pensar, devido às variadas experiências que acontecem no espaço acadêmico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

27-04-2023

Como Citar

DOMINGOS , M. R. A.; BATELLA, W. Do campo à universidade: análise das trajetórias acadêmicas de jovens oriundos do meio rural em Viçosa-MG. Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 18, n. 49, p. 285–304, 2023. DOI: 10.14393/RCT184967584. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/67584. Acesso em: 18 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos