Agroindústrias familiares, mercados institucionais e empoderamento das mulheres

uma discussão a partir de Santana do Livramento/RS

Autores

  • Vanessa Lutke Universidade Estadual do Rio Grande do Sul
  • Cassiane da Costa Universidade Estadual do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT143211

Resumo

Atualmente são discutidas diversas questões que envolvem as agroindústrias familiares rurais (AFR). Aqui, nos propomos estudar a relação entre a comercialização dos produtos através dos mercados institucionais e a possível contribuição ao empoderamento das mulheres. Assim, esse artigo teve como objetivo estudar a participação das agroindústrias familiares rurais nos mercados institucionais do município de Santana do Livramento/RS, relacionando-a com o empoderamento das mulheres proprietárias dessas agroindústrias. Para tanto, utilizamos o Método do Estudo de Caso. Foram entrevistadas cinco proprietárias de AFR no município. Os resultados indicam a satisfação e a intenção das mulheres em comercializar através dos mercados institucionais, mas ressaltam que a operacionalização precisa de aperfeiçoamento. As agroindústrias contribuem para o empoderamento das mulheres, porém trazem um aumento da jornada de trabalho que afeta outras questões voltadas a sua qualidade de vida. Por fim, entendemos que promover a comercialização através dos mercados institucionais tem grande potencial para aumentar o processo de empoderamento das mulheres proprietárias de agroindústrias familiares rurais.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cassiane da Costa, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul

Dra. em Extensão rural pela UFSM, professora adjunta em Desenvolvimento Rural pela UERGS

Downloads

Publicado

02-09-2019

Como Citar

LUTKE, V.; DA COSTA, C. Agroindústrias familiares, mercados institucionais e empoderamento das mulheres : uma discussão a partir de Santana do Livramento/RS . Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 14, n. 32 Abr., 2019. DOI: 10.14393/RCT143211. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/47590. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos