Populações locais e hidrelétricas: o caso de duas localidades atingidas pela barragem de Belo Monte, Pará, Brasil

Autores

  • Ricardo Eduardo de Freitas Maia
  • Gutemberg Armando Diniz Guerra Universidade Federal do Pará

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT102027629

Palavras-chave:

Grandes Projetos, Conflitos, Mobilização, Rio Xingu, Amazônia

Resumo

Por meio deste trabalho foi estudada a percepção e a mobilização de famílias das localidades do Ramal dos Penas e São Raimundo Nonato na Volta Grande do Xingu em relação à construção da hidrelétrica de Belo Monte. Foram feitas 15 entrevistas no período compreendido entre os meses de maio e julho de 2012. Do ponto de vista político a mobilização se deu em função do medo das mudanças de perder o espaço de moradia e de produção, das modificações nas relações sociais existentes na área, do controle da produção do alimento. Essa resistência era dos que foram forçados a sair, e os enfrentamentos ao projeto foram solapados fundamentalmente pela rapidez das transformações socioambientais em decorrência do início das obras. O caso apresentado fornece elementos para o debate sobre projetos e investimento que se realizam na Amazônia e que embora violentos pretendem-se  apaziguadores dos conflitos, pregam a inexorabilidade das obras e a naturalização da expropriação das pessoas sob o pretexto do progresso e do bem comum sobrepondo-se a modos de vida e ampliando injustiças sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Eduardo de Freitas Maia

Mestre em Agriculturas Familiares e Desenvolvimento Sustentável (UFPA).

Gutemberg Armando Diniz Guerra, Universidade Federal do Pará

Engenheiro Agrônomo pela Universidade Federal da Bahia (1976), Especialista em Desenvolvimento Rural Integrado pela Secretaria de Planejamento e Tecnologia do Estado da Bahia (1984), Mestre em Planejamento do Desenvolvimento pela Universidade Federal do Pará (1991), doutor em Socio Economia do Desenvolvimento pela

Downloads

Publicado

12-08-2015

Como Citar

MAIA, R. E. de F.; GUERRA, G. A. D. Populações locais e hidrelétricas: o caso de duas localidades atingidas pela barragem de Belo Monte, Pará, Brasil . Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 10, n. 20 Jul., p. 362–392, 2015. DOI: 10.14393/RCT102027629. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/27629. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos