Conflitos agrários, movimentos sociais e a ação de governos neoliberais: o caso do município de Ponto Novo no Estado da Bahia - Brasil

Autores

  • Onildo Araujo da Silva Universidade Estadual de Feira de Santana

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT81517651

Palavras-chave:

Conflitos agrários, Movimentos sociais, Estado, Território, Irrigação

Resumo

O conflito pela terra e pelo acesso à  água de qualidade é uma constante no Brasil atual. Nossa intenção é relacionar a ação do Estado, a partir de determinadas políticas públicas claramente neoliberais, com a ampliação das possibilidades de conflito no mundo rural brasileiro e que envolvem movimentos sociais que lutam pela terra e pela água. Para isso, partimos da investigação que tem foco na ação do governo do Estado da Bahia no município de Ponto Novo, destacando como a aplicação de políticas públicas determinadas pode potencializar o embate entre sem terras e proprietários.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Onildo Araujo da Silva, Universidade Estadual de Feira de Santana

Professor Adjunto da área de Geografia do Departamento de Ciências Humanas e Filosofia

Downloads

Publicado

17-03-2013

Como Citar

SILVA, O. A. da. Conflitos agrários, movimentos sociais e a ação de governos neoliberais: o caso do município de Ponto Novo no Estado da Bahia - Brasil . Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 8, n. 15 Fev., 2013. DOI: 10.14393/RCT81517651. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/17651. Acesso em: 23 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)