Geografia “fora” da sala de aula: importância do trabalho de campo para a Geografia Agrária

Autores

  • José Aparecido Lima Dourado Universidade do Estado do Amazonas

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT81517356

Palavras-chave:

Ensino de geografia, Trabalho de campo, Práticas pedagógicas, Planejamento, Geografia Agrária

Resumo

Refletir acerca das questões metodológicas que perpassam o ensino de geografia é fundamental para superar os equívocos que permeiam as práticas pedagógicas nessa disciplina. Não se trata, de um exercício mecânico e sem razão de ser, já que as aulas de geografia têm sido invadidas por um "burocratismo" que emperra a formação de sujeitos capazes de ler e interpretar criticamente o mundo que os cercam. Chama-se à atenção para a forma geralmente descontextualizada com que é trabalhada a disciplina de geografia, fato esse causador de sérios problemas para o processo de ensino e aprendizagem e para a formação de sujeitos capazes de ler criticamente o espaço geográfico. Como proposta metodológica para dinamizar o trabalho nessa área do conhecimento, defende-se a utilização do trabalho de campo, por assim entender que o mesmo possibilita a aproximação entre a teoria e a empiria. Há a preocupação ao longo do texto, em evidenciar a necessidade de adotar alguns critérios para a realização do trabalho de campo, para que o mesmo não seja utilizado para preencher "brechas" decorrentes da falta de um planejamento da disciplina, superando desta forma, compreensões equivocadas que consideram essa atividade apenas como "recreação".

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Aparecido Lima Dourado, Universidade do Estado do Amazonas

Doutorando em Geografia pela FCT/UNESP – Presidente Prudente
Professor da Graduação da Universidade do Estado do Amazonas
Centro de Estudos Superiores de Tabatinga - Amazonas - Brasil

Downloads

Publicado

17-03-2013

Como Citar

DOURADO, J. A. L. Geografia “fora” da sala de aula: importância do trabalho de campo para a Geografia Agrária. Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 8, n. 15 Fev., 2013. DOI: 10.14393/RCT81517356. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/17356. Acesso em: 13 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos