DINÂMICA DA COBERTURA VEGETAL E USO DA TERRA DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO SEPOTUBA-MT, BRASIL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG228054618

Palavras-chave:

Pecuária., Pressão antrópica., Degradação., Geotecnologias.

Resumo

A avaliação e monitoramento da qualidade dos recursos hídricos são essenciais para preservação do meio, pois refletem na qualidade da saúde ambiental e pública. Neste sentido, o estudo teve como objetivo principal identificar as principais fontes poluidoras e analisar a qualidade da água da orla da cidade de Anamã, Amazonas, Brasil. As coletas das fontes poluidoras e dos parâmetros físicos, químicos e microbiológicos foram realizadas no primeiro semestre de 2017, em áreas rurais, periurbanas e urbanas ao longo da orla. As áreas urbanas apresentaram um volume maior de resíduos sólidos, com diferença significativa entre a área rural e periurbana (p= 0,005 e 0,036), indicando alto grau de poluição. Além disso, foram classificadas como impróprios para balneabilidade e contato primário. No geral, os parâmetros limnológicos se enquadraram nas resoluções ambientais do CONAMA (Conselho Nacional de Meio Ambiente), e os sólidos totais em suspensão e condutividade elétrica mostraram-se significativos no eixo 1 e 2 da análise de componentes principais (ACP), com valores elevados em ambientes urbanos e periurbanos. Estas variáveis são importantes para determinar a qualidade da água, especialmente por estar associadas com ambientes alterados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gessica de Jesus Oliveira Silva, Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT

Possui Graduação e Mestrado em Geografia, ambos pela Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT).

Sandra Mara Alves da Silva Neves, Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT

Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Mestrado em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) e Doutorado em Ciências (Geografia) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e estágios de pós-doutorado em Geografia na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e em Ecologia de Paisagem na Universidad Complutense de Madrid (UCM). Atualmente é professora adjunta do curso de Geografia da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT) e docente permanente do Programa de pós-graduação em Geografia da mesma instituição.

Alexander Webber Perlandim Ramos, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Possui graduação em Geografia e Mestrado em Ambiente e Sistemas de Produção Agrícola, ambos pela Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT). Atualmente é doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Edinéia Aparecida dos Santos Galvanin, Universidade Estadual Paulista - UNESP

Possui graduação em Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Mestrado e Doutorado em Ciências Cartográficas pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Atualmente é Professora Assistente Doutor da Universidade Estadual Paulista (Campus de Ourinhos), é docente permanente do programa de pós-graduação em Geografia (Mestrado Profissional) da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e do programa em Ambiente e Sistemas de Produção Agrícola da Universidade do Estado de Mato Grosso. Possui pós-doutorado em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e em Estatística Espacial pela Universidade do Minho - Portugal.

Downloads

Publicado

05-04-2021

Como Citar

Oliveira Silva, G. de J., Alves da Silva Neves, S. M. ., Perlandim Ramos, A. W., & dos Santos Galvanin, E. A. (2021). DINÂMICA DA COBERTURA VEGETAL E USO DA TERRA DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO SEPOTUBA-MT, BRASIL. Caminhos De Geografia, 22(80), 81–96. https://doi.org/10.14393/RCG228054618

Edição

Seção

Artigos