AGROECOLOGIA E REFORMA AGRÁRIA: UM ESTUDO SOBRE AS PRÁTICAS AGROECOLÓGICAS NO ASSENTAMENTO CELSO FURTADO, PARANÁ

Autores

  • Jucélia Valeriano da Silva Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Laranjeiras do Sul
  • Roberto Antônio Finatto Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Márcio Freitas Eduardo Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Erechim

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG217752276

Palavras-chave:

Agroecologia, Acampamento, Assentamentos rurais, Território

Resumo

A partir do ano 2000, articulada à luta pela terra, a Agroecologia se constituiu como uma importante pauta do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Entretanto, o desenvolvimento das práticas agroecológicas em áreas de reforma agrária enfrenta uma série de entraves para a consolidação da Agroecologia como a principal matriz produtiva nos acampamentos e nos assentamentos. Este artigo analisa o processo de (des)territorialização da Agroecologia no assentamento Celso Furtado, município de Quedas do Iguaçu, Paraná. A pesquisa teve cunho teórico e empírico, com tratamento qualitativo dos dados. Foram realizadas entrevistas com os agricultores de diferentes comunidades do assentamento, além de trabalhos de campo nas unidades de produção, a fim conhecer o histórico de implantação da Agroecologia no período do acampamento e caracterizar como as práticas agroecológicas estão sendo realizadas atualmente. Identificamos que o trabalho desenvolvido pelo MST, em conjunto com outras instituições, possibilitou a territorialização da Agroecologia nos acampamentos 10 de Maio e José Abílio dos Santos. Entretanto, por motivos diversos, após a formação do assentamento Celso Furtado ocorreu o processo de desterritorialização da Agroecologia. Atualmente, a prática agroecológica está reduzida a pequenas áreas, mas, ainda assim, sua presença se apresenta como resistência ao modelo de produção convencional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jucélia Valeriano da Silva, Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Laranjeiras do Sul

Licenciada em Interdisciplinar em Educação do Campo: Ciências Sociais e Humanas pela Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Laranjeiras do Sul

Roberto Antônio Finatto, Universidade Federal da Fronteira Sul

Doutor em Geografia. Professor Adjunto da Universidade Federal da Fronteira Sul.

Márcio Freitas Eduardo, Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Erechim

Doutor em Geografia. Professor da Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Erechim.

Downloads

Publicado

01-10-2020

Como Citar

VALERIANO DA SILVA, J. .; FINATTO, R. A.; FREITAS EDUARDO, M. AGROECOLOGIA E REFORMA AGRÁRIA: UM ESTUDO SOBRE AS PRÁTICAS AGROECOLÓGICAS NO ASSENTAMENTO CELSO FURTADO, PARANÁ . Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 21, n. 77, p. 111–132, 2020. DOI: 10.14393/RCG217752276. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/52276. Acesso em: 8 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos