HISTÓRIA DA CARTOGRAFIA DO RIO PEPERI-GUAÇU E A FORMAÇÃO DO ESPAÇO DO EXTREMO OESTE CATARINENSE

Autores

  • Vitor Luiz Scartazzini Bocalon Universidade Federal da Fronteira Sul https://orcid.org/0000-0002-4167-8008
  • Cristina Otsuschi Universidade Federal da Fronteira Sul

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG217450079

Palavras-chave:

Rio Peperi-Guaçu, Cartografia jesuítica, Bacia do Rio de La Plata, Fronteira

Resumo

O rio Peperi-Guaçu, marco de fronteira entre Brasil e Argentina, no atual extremo oeste catarinense, teve seus primeiros registros por padres inacianos que desenvolviam trabalhos de catequização na Bacia do Prata, entre os séculos XVII e XVIII. O rio servia de caminho natural entre as bacias dos rios Iguaçu, a norte, e Uruguai, a sul e, adquiriu importância estratégica no desenvolvimento dos povos jesuítas do Guayra (atual estado do Paraná) e Sete Povos (Rio Grande do Sul). O principal objetivo foi caracterizar o rio Peperi-Guaçu com base nos mapas Paraquaria Vulgo Paraguay Cum Adjacentibus, de 1670, o Paraquaria Provinciae cum adiacentibo novíssima descriptio, de 1732, ambos de produção inaciana, bem como o Mapa dos confins do Brasil, com as terras da Coroa de Espanha na America Meridional, de 1749 e o Mappa da demarcação que por ordem de S. M. F. e C. fez no anno de 1759. A cartografia inaciana da região, serviria de fonte para a execução dos Mapas das Cortes, sobre o qual se desenhou a fronteira entre os domínios espanhol e português na Bacia do Prata.  Somente no ano de 1759, o rio Peperi-Guaçu seria efetivamente cartografado conforme requisitos estabelecidos no Tratado de Madri em 1750.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vitor Luiz Scartazzini Bocalon, Universidade Federal da Fronteira Sul

Curso de Geografia, Chapecó, SC, Brasil.

Cristina Otsuschi, Universidade Federal da Fronteira Sul

Universidade Federal da Fronteira Sul, Curso de Geografia, Chapecó, SC, Brasil.

Downloads

Publicado

30-04-2020

Como Citar

Luiz Scartazzini Bocalon, V., & Otsuschi, C. (2020). HISTÓRIA DA CARTOGRAFIA DO RIO PEPERI-GUAÇU E A FORMAÇÃO DO ESPAÇO DO EXTREMO OESTE CATARINENSE. Caminhos De Geografia, 21(74), 162–177. https://doi.org/10.14393/RCG217450079

Edição

Seção

Artigos