O PAPEL DAS LOCALIDADES CENTRAIS NA REDE URBANA DO OESTE BAIANO: DO DECLÍNIO DE BARRA À ASCENSÃO DE BARREIRAS (INÍCIO DO SÉCULO XX À DÉCADA DE 1980)

Autores

  • Iann Dellano da Silva Santos Universidade Federal do Tocantins

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG196503

Palavras-chave:

Rede urbana, Papéis urbanos, Posição geográfica, Barra (BA), Barreiras (BA).

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar o processo evolutivo da rede urbana do Oeste Baiano, destacando, ainda na primeira metade do século XX, os papéis desempenhados pelos segmentos de Barra e de Barreiras, e, posteriormente, a diferenciação geográfica de Barreiras, a partir das décadas de 1970, quando há a alteração na circulação regional, e de 1980, quando ocorre contexto conveniente para a instauração das novas relações de produção na região. Sustentado em uma discussão diacrônica e periodizada, este artigo está estruturado em duas partes: a primeira trata das características da rede urbana em formação até a década de 1970, apontando os centros praticamente indiferenciados em posição geográfica, tamanho, funções e interações internas e externas à região do Oeste Baiano; e a segunda aborda o período entre as décadas de 1970 a 1980, quando os elementos constituintes da rede urbana começam a ser alterados por consequência da posição geográfica favorável para Barreiras em detrimento de Barra, iniciando uma reestruturação da forma espacial da rede.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Iann Dellano da Silva Santos, Universidade Federal do Tocantins

Mestre em Geografia pela Universidade Federal do Tocantins, câmpus de Porto Nacional, e geógrafo do Instituto de Terras do Estado do Tocantins.

Downloads

Publicado

18-05-2018

Como Citar

DA SILVA SANTOS, I. D. O PAPEL DAS LOCALIDADES CENTRAIS NA REDE URBANA DO OESTE BAIANO: DO DECLÍNIO DE BARRA À ASCENSÃO DE BARREIRAS (INÍCIO DO SÉCULO XX À DÉCADA DE 1980). Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 19, n. 65, p. 29–42, 2018. DOI: 10.14393/RCG196503. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/36739. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos