(RE)CONSTRUINDO IDENTIDADES SOCIAIS: O CASO DOS "TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA" EM DESCALVADO-SP

Autores

  • Lucas Magno Universidade Federal de Viçosa
  • Sheila Maria Doula Universidade Federal de Viçosa, Professora Associada

Palavras-chave:

Identidade Social, Mediação Política, Assentamentos Rurais

Resumo

O trabalho analisa a demanda da política de assentamentos rurais no município de Descalvado-SP como parte do processo de construção de novas identidades sociais e a partir dos espaços de mediação política. O objetivo geral foi compreender os processos de construção da identidade social de "sem terra" e a demanda por terra nesse município. A metodologia para coleta de dados incluiu a observação participante nas reuniões do movimento social no município e entrevistas semiestruturadas com os trabalhadores rurais envolvidos com o processo, bem como com a liderança local do movimento. Os resultados evidenciam que os atores inseridos precariamente nos circuitos de valorização do capital são portadores de afinidades socioculturais e que quando estabelecem redes de articulação social entre eles e os movimentos sociais, constroem estratégias de ação coletiva para a intervenção do Estado em situações de conflito por território.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Magno, Universidade Federal de Viçosa

Geógrafo, M. Sc. em Extensão Rural pela Universidade Federal de Viçosa, Departamento de Economia Rural

Sheila Maria Doula, Universidade Federal de Viçosa, Professora Associada

Graduada em antropologia, M.Sc. e D.S. em antropologia social pela Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

10-03-2014

Como Citar

Magno, L., & Doula, S. M. (2014). (RE)CONSTRUINDO IDENTIDADES SOCIAIS: O CASO DOS "TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA" EM DESCALVADO-SP. Caminhos De Geografia, 14(48). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/19607

Edição

Seção

Artigos