REFLEXÕES E DESCOBERTAS NA PAISAGEM DE CEMITÉRIOS URBANOS: UM OLHAR ENTRE MUROS EM CEMITÉRIOS DE JOÃO PESSOA-PB

Autores

  • Kátia Maria Santos de Andrade Pizzol

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG123716312

Palavras-chave:

Paisagem, morfologia e representação

Resumo

RESUMO A arte funerária reflete a necessidade do homem eternizar sua presença, registrar sua importância na sociedade. Assim, objetiva-se nesse estudo a compreensão da paisagem cemiterial, que reflete a sociedade, a história, a cultura e revela o simbolismo que envolve a representação arquitetônica dos túmulos. Dessa forma estudou-se a forma e a simbologia presentes em dois cemitérios da cidade de João Pessoa. E pode-se verificar que refletem muitos valores do cotidiano das pessoas na forma de encarar a morte. Nesse passeio intramuros encontram-se disputas, segregações, valores que refletem o urbano nessa paisagem silenciosa que muito nos fala, revela encontros, lembranças, atitudes e expressões desse universo intrigante da imortalidade. Palavras chaves: Paisagem, morfologia e representação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kátia Maria Santos de Andrade Pizzol

Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente. Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão da Paraíba.

Downloads

Publicado

15-03-2011

Como Citar

PIZZOL, K. M. S. de A. REFLEXÕES E DESCOBERTAS NA PAISAGEM DE CEMITÉRIOS URBANOS: UM OLHAR ENTRE MUROS EM CEMITÉRIOS DE JOÃO PESSOA-PB. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 12, n. 37, p. 185–200, 2011. DOI: 10.14393/RCG123716312. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/16312. Acesso em: 4 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos