LEVANTAMENTO TOPOGRÁFICO E CARACTERIZAÇÃO DA PAISAGEM PARA PLANEJAMENTO CONSERVACIONISTA NUMA MICROBACIA HIDROGRÁFICA DE UBERABA

Autores

  • Jose Luiz Rodrigues Torres Prof. Dr. Em Produção Vegetal do CEFET-Uberaba (MG)
  • Adelar Jose Fabian Prof. MSc. Solos do CEFET-Uberaba (MG)

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG71915496

Palavras-chave:

Microbacia, uso e ocupação do solo, paisagem, rio Uberaba

Resumo

Com o aumento da população mundial, principalmente nos países subdesenvolvidos, aliados a crescente demanda por alimentos, ocorreram profundas mudanças na agricultura e consequentemente nas paisagens. Este estudo teve como objetivo fazer o levantamento planialtimétrico, caracterizar a paisagem e classificar a área de acordo com as classes de uso, para subsidiar a elaboração do planejamento conservacionista de uma microbacia hidrográfica, tributária do rio Uberaba, situada na Unidade I do CEFET-Uberaba-MG, numa área total 136 hectares. Foram identificados 10 usos atuais na área em estudo, predominando pastagens e lavouras anuais em 82,30 ha ou 60,51% do total. A soma das áreas de mata ciliar (8,77%) e cerrado nativo (7,35%) perfaz um total de 21,93 ha ou 16,12% do total, abaixo dos 25% mínimos exigidos legalmente por unidade de planejamento. Observou-se uma área florestada (9,47 ha) com plantas exóticas da região ao lado da nascente e bovinos circulando livremente para pastejo e dessedentação nas áreas de nascentes. Evidenciou-se a falta de um planejamento conservacionista na área, caracterizada pelo seu uso e ocupação ao longo dos anos, que modificaram a paisagem da microbacia. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

15-10-2006

Como Citar

TORRES, J. L. R.; FABIAN, A. J. LEVANTAMENTO TOPOGRÁFICO E CARACTERIZAÇÃO DA PAISAGEM PARA PLANEJAMENTO CONSERVACIONISTA NUMA MICROBACIA HIDROGRÁFICA DE UBERABA . Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 7, n. 19, p. 150–159, 2006. DOI: 10.14393/RCG71915496. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/15496. Acesso em: 12 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos