SITUAÇÃO HÍDRICO-GEOMORFOLÓGICA DA BACIA DO RIO DOCE COM BASE NOS DADOS DA SÉRIE HISTÓRICA DE VAZÕES DA ESTAÇÃO DE COLATINA - ES

Autores

  • André Luiz Nascentes Coelho Doutorando em Geografia pela UFF

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG71915489

Palavras-chave:

Rio Doce, Vazões, Barragens, Desequilíbrio fluvial, Gestão de bacias

Resumo

Este estudo tem como propósito principal realizar uma análise da situação hídrica e geomorfológica do rio Doce com base nos dados da série histórica de vazões da estação fluviométrica de Colatina no estado do Espírito Santo. A partir dos dados analisados entre 1938 a 2005, complementados com trabalhos de campo, constatou-se um decréscimo de vazão expressivo decorrente de uma série de intervenções, das quais destaca-se: o uso inadequado do solo a exemplo dos desmatamentos, prática de monoculturas, usos descontrolado da água, potencializados com a construção de reservatórios para fornecimento de energia elétrica, levando a um desequilibro do sistema fluvial e em expressivas mudanças na morfologia do canal. Outro propósito da pesquisa é ressaltar a importância do método de medição de descarga diária e mensal como um dos instrumentos eficientes na gestão da bacia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

15-10-2006

Como Citar

COELHO, A. L. N. SITUAÇÃO HÍDRICO-GEOMORFOLÓGICA DA BACIA DO RIO DOCE COM BASE NOS DADOS DA SÉRIE HISTÓRICA DE VAZÕES DA ESTAÇÃO DE COLATINA - ES . Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 7, n. 19, p. 56–79, 2006. DOI: 10.14393/RCG71915489. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/15489. Acesso em: 17 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos