USO DE PERITÔNIO PARIETAL BOVINO COMO BANDAGEM PARA QUEIMADURAS CUTÂNEAS DE ESPESSURA TOTAL EM COELHOS

Autores

  • BUSNARDO, C.A. FAMEV - UFU
  • RAFT, G.R. Autonomo
  • FREITAS, P.M.C. UFES
  • NUNES, L.C. UFES
  • FAI M. UFES - Alegre.ES
  • EURIDES, D. FAMEV - UFU
  • SILVA, L.A.F. EV- UFG
  • DALECK, C.R. FCAV - UNESP - Jaboticabal.SP

Palavras-chave:

Queimadura, cicatrização, peritônio, coelho

Resumo

Duas queimaduras cutâneas de espessura total de 2,5 cm de diâmetro foram produzidas na região dorsal, eqüidistantes 4cm, em 16 coelhos adultos. A do antímero direito tratou-se com gaze umedecida com água destilada (GC) e a do esquerdo utilizou-se um fragmento de peritônio parietal bovino, conservado em glicerina a 98% e gaze umedecida em solução fisiológica 0.9% (GM). As bandagens foram trocadas a cada 24 horas. Analisaram-se macroscópica e histologicamente as feridas aos três, sete, 14 e 21 dias de pós-operatório (PO). Após 24 horas, observou-se nas feridas GM íntima aderência do peritônio às lesões, sem presença de exsudato. Aos três dias de PO, as feridas do GM apresentavam-se de contornos irregulares, com o peritônio aderido a elas. Já as feridas do GC encontravam-se com aspecto úmido e coloração rosada. Aos sete dias, observavam-se nas feridas do GC presenças de crostas e, histologicamente, presença de contaminação. No GM, a membrana formava sobre a ferida uma crosta bastante aderida, sem presença de contaminação. Aos 14 dias de PO, encontravam-se nas lesões do GC tecido de granulação imaturo desorganizado, com moderada quantidade de células inflamatórias. Já nos do GM notava-se presença de tecido de granulação maduro, com mínima quantidade de células inflamatórias. Aos 21 dias, as feridas do GC apresentavam-se semelhantes aos observados aos 14 dias, entretanto, com presença de microabscesso. No GM, em 50% das feridas observavase tecido de granulação maduro bem organizado, com reepitelização das feridas. O curativo com peritônio parietal bovino em queimaduras cutâneas de espessura total diminui a contaminação da ferida auxiliando o processo de cicatrização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-02-12

Como Citar

C.A., B., G.R., R., P.M.C., F., L.C., N., M., F., D., E., L.A.F., S., & C.R., D. (2008). USO DE PERITÔNIO PARIETAL BOVINO COMO BANDAGEM PARA QUEIMADURAS CUTÂNEAS DE ESPESSURA TOTAL EM COELHOS. Veterinária Notícias, 12(2). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/18798

Edição

Seção

Artigos