Alterações histopatológicas do tecido prostático de cães não orquiectomizados com diferentes idades

Autores

  • Rodrigo Rezende, R.S. Supranzetti de Rezende
  • Renato Severino, R.S Souto Severino
  • Humberto Coelho, H.E Eustáquio Coelho
  • Pedro Oliveira,P.C.L Carlos Lucas de Oliveira
  • Renato Sampaio, R.L Linhares Sampaio

Palavras-chave:

Clínica, Patologia, Pequenos animais

Resumo

RESUMO A próstata é um conjunto de 30 a 50 glândulas ramificadas, que circunda o colo da bexiga urinária e a uretra pélvica no macho. Consiste de um lobo mediano e dois laterais, envoltos numa cápsula fibrosa contendo fibras musculares lisas. Os cães, assim como os homens são os únicos mamíferos que sofrem naturalmente de processos patológicos na próstata associados com a idade. O presente trabalho teve como objetivo pesquisar as alterações microscópicas da glândula próstata de cães de diferentes idades, não orquiectomizado, mensurando peso, volume e dimensões prostáticas, correlacionando estes achados com o tipo de lesão tecidual, verificando assim se existe ligação entre as diferentes lesões do tecido prostático e a idade. Foram necropsiados 50 cães machos, adultos de diferentes raças e faixas etárias, separados em dois grupos de animais com idade de 1 a 7 anos e com idade superior a 7 anos. Depois de colhidas, as glândulas eram mensuradas, pesadas e avaliadas macroscopicamente quanto à coloração, consistência e aspecto. Após fixação em formol à 10%, realizaram-se cortes transversais, contemplando amostras de seus dois lobos. Em seguida, o material era processado para confecção das laminas seguindo protocolo utilizado pelo laboratório de histopatologia da Universidade de Uberaba. Finalmente avaliou-se a incidência de cada afecção prostática, correlacionando os achados histopatológicos com a idade dos animais. O tratamento estatístico do resultado pautou-se no teste de correlação de Sperman, considerando um nível de significância menor que 5%. O peso e o volume médios das glândulas próstatas normais em cães não orquiectomizados com idade inferior a 7 anos corresponderam a 0,67 g/Kg de p.v e 0,78 cc/Kg de p.v respectivamente. Os diagnósticos histopatológico mais freqüentes no grupo de animais com média de idade entre 1 a 7 anos foram a prostatite focal (19%) e prostatite difusa (15%), já naqueles com idade superior a 7 anos foram encontrados H.P.B (42%), prostatite difusa (18%) e prostatite focal (15%). Apenas 5% das glândulas examinadas em cães com idade superior a 7 anos não foi encontrado alteração histopatológicas, contudo é possível concluir que a idade do cão interfere no surgimento de patologias do tecido prostático de cães não orquiectomizados, principalmente naquelas correlacionadas também com estímulos hormonais androgênicos como a H.P.B. Palavras-Chave: próstata, cão, idade, histopatologia, testosterona

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Rezende, R.S. Supranzetti de Rezende

Médico Veterinário, professor de clínica de pequenos animais pela Universidade de Uberaba, graduado pela Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Uberlândia e mestrando em Ciências Veterinárias pela referida Universidade.

Downloads

Publicado

2010-12-07

Como Citar

Supranzetti de Rezende, R. R. R., Souto Severino, R. S. R., Eustáquio Coelho, H. C. H., Carlos Lucas de Oliveira, P. O., & Linhares Sampaio, R. S. R. (2010). Alterações histopatológicas do tecido prostático de cães não orquiectomizados com diferentes idades. Veterinária Notícias, 15(1). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/18860

Edição

Seção

Artigos