LEVANTAMENTO DE FLORA AERÓBICA DE ÂNUS DE PRIMATAS DO ZOOLÓGICO DO PARQUE DO SABIÃ?, UBERLÂNDIA-MG

Autores

  • BRITO, F.M.M. FAMEV - UFU
  • ROSA, M.A. FAMEV - UFU
  • VIEIRA, L.G. FAMEV - UFU
  • BOSSO, A.C.S. FAMEV - UFU
  • PEREIRA, H.C. FAMEV - UFU
  • RIBEIRO, S.C.A. Autonoma
  • SANTOS, A.L.Q. FAMEV - UFU

Palavras-chave:

Primatas, flora aeróbia anal, antimicrobianos.

Resumo

O parentesco do homem com os demais primatas é, sem dúvida, muito próximo. É por esse motivo que os macacos sempre são contemplados pelos seres humanos, com a curiosidade muito natural de quem olha para um parente remoto e desconhecido. Antes da proibição de 1974, os primatas do novo mundo eram usados, extensivamente, no comércio de animais de estimação, principalmente, os do gênero Lagotrix, Cebus, Saimiri, sagüis de maneira geral e os do gênero Aotus. No geral, o macaco da América do Sul é menos agressivo e mais difícil de adaptar-se ao ambiente doméstico. É essa aproximação dos primatas com o ambiente da espécie humana, que faz pensar que àqueles podem se transformar em importantes agentes transmissores de várias doenças para os humanos. Com o objetivo de conhecer a flora aeróbica normal do ânus, de primatas do Parque Sabiá, Uberlândia-MG, foram colhidas 11 amostras de secreção anal das seguintes espécies: Sagüi do Tufo Branco (Callithrix jacchus), Sagüi do Tufo Preto (Callithrix penicillata) e Macaco Mão de Ouro (Saimiri sciureus). Os animais foram contidos, manualmente e as amostras colhidas com "swabsâ€? estéreis. As colônias isoladas foram coradas pelo método de Gram e observadas, no microscópio ótico, para morfologia e reação e identificadas, bioquimicamente. Cada bactéria identificada teve sua sensibilidade avaliada frente aos diversos agentes antimicrobianos, pelo teste de antibiograma. Foram encontradas colônias de E. coli (57,1%), Enterobacter sp. (28,6%) e Citrobacter sp. (14,3%). No teste de sensibilidade aos antibióticos, 100% das amostras isoladas foram sensíveis a kanamicina e a ciprofloxacina. De todos os antibióticos testados, a ampicilina foi o menos eficaz, com 14,28% de eficiência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-02-12

Como Citar

F.M.M., B., M.A., R., L.G., V., A.C.S., B., H.C., P., S.C.A., R., & A.L.Q., S. (2008). LEVANTAMENTO DE FLORA AERÓBICA DE ÂNUS DE PRIMATAS DO ZOOLÓGICO DO PARQUE DO SABIÃ?, UBERLÂNDIA-MG. Veterinária Notícias - Vet Not, 12(2). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/18762

Edição

Seção

Artigos