Prazo Prorrogado até 01/06/2022 - Chamada para o DOSSIÊ: O espaço delas: artistas mulheres e poéticas tridimensionais

>>> Prazo de submissões prorrogado: 01/06/2022

Call for papers - new deadline: June, 1st

Dossier: The Space of Her: women artists and three-dimensional poetics

Throughout the 19th century and the first half of the 20th century, there were many obstacles to the presence of women artists in the sculpture's field, considered by many as a “male art”. The challenges of this language are of different orders - ranging from its high cost compared to other modalities, infrastructural needs for work space and equipment, to the order of exhibition and commercialization, such as assembly, transport and private collecting. However, from the second half of the 20th century, many women artists began to dedicate themselves to three-dimensional production, even being recognized by critics, institutions and art historians. During this period, the notion of sculpture was modified, hybridizing with other languages ​​and expanding its plastic research of form towards the problematic of space and/or body, in dialogue with other fields of knowledge. Although women have had a fundamental role in this process of changes in sculpture towards an “expanded field”, in the terms of Rosalind Krauss, many of them innovating in regard to materials, techniques and production processes, their trajectories and poetics were, in many cases, obliterated by the history of Western art, particularly modern art, which has always privileged the painting field, to the point of being characterized by Walter Zanini as a "painter company" (an expression coined in the book Tendência da Escultura Moderna, published in 1971 ).

The dossier The Space of Her: women artists and three-dimensional poetics, organized by Tatiana Sampaio Ferraz and Marina Mazze Cerchiaro, aims to bring together articles, essays, reviews and interviews, among other types of text, which deals with the presence of women artists and their three-dimensional productions, as well as the ways in which gender dynamics affect the “expanded field” of sculpture. It will be welcomed to receive contributions that focus on:

1) artists and three-dimensional productions marginalized by art history;

2) the presence and the professional insertion and consecration processes of the women artists;

3) materiality, circulation and institutionalization of the works made by them, seeking to understand the changes verified over time;

4) contemporary art works that establish relationships between the feminine and three-dimensional poetics;

5) three-dimensional poetics from feminist perspectives;

6) sculptural, three-dimensional and/or spatialized practices in dialogue with the urban space;

7) sculptural, three-dimensional and/or spatialized practices in dialogue with other languages ​​and fields of knowledge.

 

Ao longo do século XIX e da primeira metade do século XX, muitos foram os obstáculos à atuação de artistas mulheres no campo da escultura, considerada por muitos uma “arte masculina”. Os desafios dessa linguagem são de ordens diversas - envolvendo desde seu alto custo em relação às outras modalidades, necessidades infra-estruturais de espaço de trabalho e equipamentos, até da ordem da exposição e da comercialização, como montagem, transporte e colecionismo privado. No entanto, a partir da segunda metade do século XX, muitas mulheres artistas passam a se dedicar à produção tridimensional, sendo inclusive reconhecidas pela crítica, pelas instituições e pelos historiadores da arte. Nesse período, a noção de escultura vai sendo modificada, hibridizando-se com outras linguagens e expandindo suas pesquisas plásticas da forma na direção da problemática do espaço e/ou do corpo, em diálogo com outras áreas do conhecimento. Embora as mulheres tenham tido papel fundamental nesse processo de mudanças da linguagem escultórica em direção a um “campo ampliado”, nos termos de Rosalind Krauss, muitas delas inovando no que diz respeito aos materiais, técnicas e processos de produção, suas trajetórias e poéticas foram, em muitos casos, obliteradas pela história da arte ocidental, em particular a moderna, que sempre privilegiou a pintura, a ponto de ser caracterizada por Walter Zanini como "empresa de pintores" (expressão cunhada no livro Tendência da Escultura Moderna, publicado em 1971).  

O dossiê O espaço delas: artistas mulheres e poéticas tridimensionais, organizado por Tatiana Sampaio Ferraz e Marina Mazze Cerchiaro, tem como propósito reunir artigos, ensaios, resenhas e entrevistas, dentre outros tipos de produção textual, que tratem da atuação das artistas e de suas produções tridimensionais, bem como dos modos pelos quais as dinâmicas de gênero incidem no “campo ampliado” da escultura. Nesse recorte, serão bem-vindas contribuições que enfoquem:

1) artistas e produções tridimensionais marginalizadas pela história da arte;

2) a atuação e os processos de inserção profissional e consagração das artistas;

3) materialidade, circulação e institucionalização das obras feitas por elas, buscando compreender as transformações sofridas ao longo do tempo;

4) produções contemporâneas que estabeleçam relações entre o feminino e poéticas tridimensionais;

5) poéticas tridimensionais a partir de perspectivas feministas;

6) práticas escultóricas, tridimensionais e/ou espacializadas em diálogo com o espaço urbano;

7) práticas escultóricas, tridimensionais e/ou espacializadas em diálogo com outras linguagens e áreas do conhecimento.

Esta chamada está aberta para publicação no volume 4 do primeiro semestre de 2023.

>>>>>> Prazo Prorrogado até 01/06/2022

As colaborações podem ser em português, espanhol, inglês ou francês e devem ser enviadas até

 30 de abril de 2022 pelo site:

 http://www.seer.ufu.br/index.php/revistaestadodaarte/about/submissions

Os textos devem ter de 25.000 a 35.000 caracteres com espaços, incluindo todas as informações adicionais (resumo, palavras-chave, dados do autor, legendas, etc.). Também são aceitas submissões de traduções, curadorias, entrevistas, autorias, resenhas de livros, de exposições.

Artigos de temática livre, entrevistas e resenhas, dentro do campo das Artes Visuais, podem ser submetidos em fluxo contínuo. As normas para elaboração dos artigos estão disponíveis em um template no site.

http://www.seer.ufu.br/index.php/revistaestadodaarte/index

 

 

Os Editores

 

 

Contato: revistaestadodaarte20@gmail.com

 

ESTADO DA ARTE  ◦ Revista de Artes Visuais do Instituto de Artes - Universidade Federal de Uberlândia

http://www.seer.ufu.br/index.php/revistaestadodaarte/index