Gestão Democrática da Escola e Participação / School of Management and Democratic Participation

Autores

  • Silvana Aparecida de Souza Universidade Estadual do Oeste do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v1n1a2012-17378

Resumo

Trata-se de texto sobre o caráter necessariamente democrático de uma educação que se proponha emancipadora. Porém, considerando que não existe um conceito unívoco de democracia, foi necessário conceituar o que se denominou de democracia representativa e de democracia participativa. A partir da constatação de que com o esgotamento do último período de ditadura militar no Brasil implantou-se a democracia representativa, percebe-se que esse modelo orienta hegemonicamente a gestão das escolas, já que essa instituição não está "descolada" da sociedade em geral. No entanto, ao refletir sobre as experiências concretas de gestão das escolas públicas no país, constata-se que por vezes essa instituição é ainda mais autoritária do que as demais. O texto aponta para a necessidade da construção de relações de "partilha de poder" com vistas a superação da democracia meramente representativa, refletindo sobre a possibilidade de tencionar as relações intra escolares com vistas à construção da democracia participativa.

ABSTRACT: This text is about the character necessarily democratic of an education that proposes empowering. However, considering that there is a univocal concept of democracy, was necessary to conceptualize what is called representative democracy and participatory democracy. From the observation that with the exhaustion of the last period of military dictatorship in Brazil implemented to representative democracy, it is clear that this hegemonic model guides the management of schools, since this institution is not "cool" of society in general. However, reflecting on the concrete experiences of management of public schools in the country, it appears that this institution is sometimes even more authoritative than the others. The text points out the necessity of building relations of "power sharing" with a view to overcoming the purely representative democracy, reflecting on the possibility of tense the relations within the school towards the construction of participatory democracy.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ALMEIDA, Janaina Aparecida de Mattos. Os Conselhos Escolares e o processo de

democratização: história, avanços e limitações. 2006. 262 f. Dissertação (Mestrado em

Educação) - Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, 2006.

ARROYO, Miguel G. Ofício de mestre: imagens e auto-imagens. Petrópolis: Vozes, 2000.

BUENO, Belmira de B. O. As associações de pais e mestres na escola pública do Estado

de São Paulo: 1931/1986. 1987. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação da

Universidade de São Paulo – FEUSP, São Paulo, 1987.

FÁVERO, Osmar. A descentralização dos sistemas de educação básica: crise do planejamento

central? In: OLIVEIRA, Dalila. Andrade; DUARTE, Marisa Ribeiro Teixeira. Política e

trabalho na escola: administração dos sistemas públicos de educação básica. Belo Horizonte:

Autêntica, 1999.

GARCIA, Teise de Oliveira Guaranha. Gestão democrática e a participação dos educandos:

um caso em estudo. 2003. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação da

Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.

GONÇALVES, Maria Dativa de Salles. Autonomia da escola e neoliberalismo: Estado e

escola pública. 1994. Tese (doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São

Paulo, São Paulo, 1994.

______. Dimensões críticas no estudo da especificidade da administração educacional.

Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 1980.

GRAMSCI, Antonio. Os intelectuais e a organização da cultura. Rio de Janeiro: Civilização

Brasileira, 1989.

HIDALGO, Angela Maria. Tendências contemporâneas da privatização do ensino

público: o caso do Estado do Paraná. 1998. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia

Universidade Católica da São Paulo, São Paulo, 1998.

LE BOTERF, Guy. A participação das comunidades na administração da educação. Revista de

Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 16, n. 1, p. 107-142, jan./mar. 1982.

LENIN. Vladimir Ilitch. O Estado e a Revolução. São Paulo, 2007, Expressão Popular.

LIMA, Licínio C. A escola como organização educativa: uma abordagem sociológica. São

Paulo: Cortez, 2001.

Revista Educação e Políticas em Debate - v. 1, n. 1, - jan./jul. 2012.

MARX, Karl. Capítulo VI Inédito de O Capital- resultados do processo de produção imediata.

São Paulo: Editora Moraes, 1969.

______. O capital: crítica da economia política. 15 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1996.

Livro 1, v.I.

MENDONÇA, Erasto Fortes. Estado patrimonial e gestão democrática do ensino público no

Brasil. In: Educação & Sociedade, Campinas, n.º 75. 2001. p.84-108.

MÉSZÁROS, István. Para além do capital. São Paulo: Boitempo, 2002.

OLIVEIRA, Dalila Andrade. As reformas em curso nos sistemas públicos de educação básica:

empregabilidade e eqüidade social. In: OLIVEIRA, D. A.; DUARTE, M. R. T. Política e

trabalho na escola: administração dos sistemas públicos de educação básica. Belo Horizonte:

Autêntica, 1999.

PARO, Vitor Henrique. Administração escolar: introdução crítica. São Paulo: Cortez, 1986.

______. A educação é necessariamente política e mais, necessariamente, democrática.

BRASIL. Ministério da Educação- MEC. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Anísio Teixeira- INEP. Portal do professor. Entrevista. Disponível em:

<http://www.portaldoprofessor.inep.gov.br/entrevistas/vitor_paro.jsp> Acesso em: 08 abr.

______. Gestão democrática da escola pública. São Paulo: Ática, 1997.

______. Gestão escolar, ética e liberdade. In: ______. Escritos sobre educação. São Paulo:

Xamã, 2001b. p. 49-52.

______. Reprovação escolar: renúncia à educação. São Paulo: Xamã, 2001a.

RANCIÈRE, Jacques. O mestre ignorante: cinco lições sobre a emancipação intelectual. Belo

Horizonte: Autêntica, 2002.

SOUZA, Silvana Aparecida de. Gestão escolar compartilhada: democracia ou

descompromisso? São Paulo: Xamã, 2001.

______. O projeto “Amigos da Escola” e a “Gestão Compartilhada no Paraná”: primeiras

aproximações. In: CD-ROM da 27ª Reunião Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e

Pesquisa em Educação (Anped), Sociedade, Democracia e Educação: Qual Universidade?, 21 a 24

de novembro de 2004, Caxambu-MG, 2004a.

______. Políticas públicas educacionais do Paraná e a gestão compartilhada. In: LIMA, Antonio

Bosco de (org.). Estado, políticas educacionais e gestão compartilhada. São Paulo: Xamã,

b. p. 61-73.

ZANARDINI, I. M. S. A gestão compartilhada implementada no Estado do Paraná e as

orientações do Banco Mundial. Maringá, 2001. Dissertação (Mestrado em Educação) –

Universidade Estadual de Maringá.

Downloads

Publicado

2012-06-18

Como Citar

SOUZA, S. A. de. Gestão Democrática da Escola e Participação / School of Management and Democratic Participation. Revista Educação e Políticas em Debate, [S. l.], v. 1, n. 1, 2012. DOI: 10.14393/REPOD-v1n1a2012-17378. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistaeducaopoliticas/article/view/17378. Acesso em: 24 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos