DETERMINAÇÃO DE MEMBROS DE REFERÊNCIA EM DADOS HIPERESPECTRAIS PELO MÉTODO DA MÁXIMA ENTROPIA

Conteúdo do artigo principal

Marco Antonio Pizarro
David Fernandes

Resumo

Neste trabalho é proposta uma nova metodologia supervisionada de busca de Membros de Referência (MR) em imagens hiperespectrais. O método proposto baseia-se no conceito da Entropia máxima calculada sobre os autovalores normalizados da matriz de covariância de um conjunto de espectros candidatos a MR. Estabelecesse ainda dois limitantes para o número máximo de MR, um deles baseia-se na configuração relativa dos espectros pertencentes a um dado conjunto e o outro em um limitante inferior para o valor da Entropia do conjunto de espectros. Foi avaliado, com sucesso, através do modelo linear de mistura espectral (MLME), os MR selecionados pelo método utilizando-se imagens hiperespectrais obtidas pelo sensor AVIRIS (Airborne Visible/InfraRed Imaging Spectrometer).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
PIZARRO, M. A.; FERNANDES, D. DETERMINAÇÃO DE MEMBROS DE REFERÊNCIA EM DADOS HIPERESPECTRAIS PELO MÉTODO DA MÁXIMA ENTROPIA. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 59, n. 3, 2009. DOI: 10.14393/rbcv59n3-44893. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/44893. Acesso em: 18 jul. 2024.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Marco Antonio Pizarro, Instituto Tecnológico de Aeronáutica

possui graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade de São Paulo (1982), mestrado em Sensoriamento Remoto pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (1999) e doutorado em Engenharia Eletrônica e Computação pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (2007). Atualmente é tecnologista senior do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Tem experiência na área de Engenharia Aeroespacial, com ênfase em Satélites e Outros Dispositivos Aeroespaciais, atuando principalmente nos seguintes temas: execução e avaliação de procedimentos de testes para câmeras ópticas; validação dos subsistemas de vôo em testes ambientais (vibração, termo-vácuo e EMC). Recentemente está envolvido no acompanhamento dos testes da câmera AWF/Amazônia 1; na simulação de imagens e na elaboração de algoritmos para extração de informações em dados multiespectrais e hiperespectrais.

David Fernandes, Instituto Tecnológico de Aeronáutica

David Fernandes é Engenheiro Eletrônico pela EPUSP em 1977, Mestre em Engenharia Eletrônica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica em 1985 e Doutor em Ciências pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica em 1994. Realizou Pós-doutorado em Radar de Abertura Sintética (SAR) no Instituto de Microondas e Radar do Centro Alemão de Pesquisa Aeroespacial (DLR) no período de junho de 1995 a janeiro de 1997. Seu trabalho de pesquisa, ensino e desenvolvimento enfatiza a área de comunicações, processos estocásticos, processamento estatístico de sinais, processamento de sinais de Radar, processamento de imagens de Radar de Abertura Sintética (SAR) e processamento de imagens Hiperespectrais.