MAPEAMENTO DO PERCENTUAL DE SOLO EXPOSTO EM ÁREA SUSCETÍVEL À DESERTIFICAÇÃO EM PERNAMBUCO, BRASIL

Conteúdo do artigo principal

Deivide Benicio Soares
Ranyére Silva Nóbrega
Fernando de Oliveira Mota Filho

Resumo

Apesar de o tema da desertificação ser estudado em âmbito internacional desde a década de 1970, o consenso sobre o assunto ainda é muito pequeno, especialmente quando se trata da definição dos indicadores de desertificação. Desde a realização da Conferência das Nações Unidas sobre Desertificação em 1977, em Nairóbi, no Quênia, os indicadores de desertificação constituem tema de estudos e discussões tanto no meio acadêmico/científico, quanto no meio técnico, representado pelas entidades governamentais. Dentre os indicadores de desertificação consensuados na atualidade estão os indicadores abióticos, representados pelos aspectos climáticos, edáficos e hídricos. Neste contexto o objetivo deste trabalho é identificar o percentual de solo exposto na superfície da bacia do Pajeú, maior bacia hidrográfica do Estado de Pernambuco, totalmente inserida na região semiárida, suscetível à desertificação. O solo exposto foi identificado mediante classificação supervisionada e calculando-se o índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NDVI). Foi detectado solo exposto em 1,26% da bacia, enquanto que 20,61% da sua superfície está coberta por vegetação rasteira, pastagens e área urbana; 63,57% possui cobertura de caatinga aberta e; 14,48%, por vegetação densa e culturas irrigadas e de vazante.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
SOARES, D. B.; NÓBREGA, R. S.; MOTA FILHO, F. de O. MAPEAMENTO DO PERCENTUAL DE SOLO EXPOSTO EM ÁREA SUSCETÍVEL À DESERTIFICAÇÃO EM PERNAMBUCO, BRASIL. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 69, n. 9, 2018. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/44086. Acesso em: 17 maio. 2022.
Seção
Artigos