ALTIMETRIA POR SATÉLITE RADAR APLICADA A HIDROLOGIA NO BRASIL

Conteúdo do artigo principal

Eric Oliveira Pereira
Luiza Gontijo Alvares de Campos Abreu
Philippe Maillard

Resumo

A altimetria por satélite radar é uma técnica que viabiliza a tomada de medidas de nível em oceanos, gelo, rios e lagos. Apesar de a altimetria ter sido desenvolvida com o objetivo de monitorar os oceanos, a grande quantidade de dados em áreas continentais viabiliza os estudos em hidrologia, uma vez que o monitoramento sistemático da variação espacial e temporal do volume de água, de maneira regular e precisa, é essencial para entender processos ambientais. O monitoramento em hidrologia é realizado com o estabelecimento de equipamentos in situ, contudo as estações tem um alto custo de instalação e operação, além da dificuldade de acesso a áreas remotas limitar a possibilidade de instalação de estações em alguns locais. Neste contexto, a altimetria por satélite pode ser utilizada de modo a complementar a obtenção de dados convencionais. No Brasil, a maioria dos estudos estão concentrados na bacia Amazônica devido a importância e visibilidade da região para o mundo. O uso desta técnica fora do contexto amazônico é muito incipiente devido as limitações impostas pela natureza do porte dos rios (pequeno e médio) e também pela resolução espacial dos sensores embarcados nas missões atuais. O objetivo deste trabalho é fazer uma revisão sobre o funcionamento dos sensores altimétricos radar e mostrar os principais trabalhos realizados no Brasil desde o ano de 1993 até o presente, mostrando o estado da arte desta área do conhecimento no país. O aprofundamento nos estudos e técnicas de processamento de dados, o lançamento de novas missões e o desenvolvimento de sensores mais precisos, é bastante promissor para esta área do conhecimento. Assim, são esperados mais estudos nesta área nos próximos anos, tanto na Amazônia quanto em outras regiões do Brasil, viabilizando e melhorando o monitoramento e a gestão dos recursos hídricos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
PEREIRA, E. O.; ABREU, L. G. A. de C.; MAILLARD, P. ALTIMETRIA POR SATÉLITE RADAR APLICADA A HIDROLOGIA NO BRASIL. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 69, n. 2, 2017. DOI: 10.14393/rbcv69n2-44022. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/44022. Acesso em: 9 dez. 2022.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Eric Oliveira Pereira, Instituto de Geociências, Universidade Federal de Minas Gerais

Geógrafo pela Universidade Federal de Minas Gerais, Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Geografia

Luiza Gontijo Alvares de Campos Abreu, Instituto de Geociências, Universidade Federal de Minas Gerais

Geógrafa, Mestranda em Geografia na área de concentração Análise Ambiental, pela Universidade Federal de Minas Gerais. Especialista em Avaliação de Impactos Ambientais e Recuperação de Áreas Degradadas pelo Programa de Pós-graduação Lato-sensu do Centro universitário UniBH e bacharel em Geografia pela Universidade Federal de Minas Gerais, . Experiência acadêmica internacional na Universidad Nacional de Tucumán, na Argentina. Possui experiência profissional e cursos complementares voltados para a temática ambiental e política considerando os aspectos ecológicos, sociais e de desenvolvimento sustentável. Atua na área de Sensoriamento Remoto e Geoprocessamento.

Philippe Maillard, Instituto de Geociências, Universidade Federal de Minas Gerais

Possui graduação em Geografia Física - Université de Montréal (1986), mestrado em Geografia - Université de Montréal (1989) e doutorado em Sensoriamento Remoto - University of Queensland (2001). Em 2004-5, fez um pós-doutorado ne University of Waterloo, Canada no departamento de System Design Engineering sobre processamento de imagens radar e segmentação de imagem e fez um segundo pós-doutorado em 2013 no LEGOS (IRD/CNES) em Toulouse na França sobre a aplicação da altimetria por satellite para estudos hidrológicos. Atualmente é professor associado do Departamento de Geografia da Universidade Federal de Minas Gerais. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Sensoriamento Remoto, atuando principalmente nos seguintes temas: 1) sensoriamento remoto, 2) cartografia digital, 3) segmentação e classificação de imagem, 4) processamento digital de imagem óticas e de radar, 5) altimetria por satélite. Os projetos que dirige incluem: - Uso do sensoriamento remoto para medir parâmetros de estrutura da vegetação associada ao cerrado; - Cartografia e caracterização das formações de terras úmidas a partir de imagens de alta resolução; - Relação entre cobertura do solo, topografia e qualidade da água - Detecção de copas de árvores a partir de imagens de alta resolução e dados lidar