Proposições conceituais em torno da formação e do trabalho docente: uma orientação emancipatória para o desenvolvimento profissional

Conteúdo do artigo principal

Maria Isabel de Almeida
https://orcid.org/0000-0003-2506-2972
Tiago Rufino Fernandes
https://orcid.org/0000-0002-3929-3125

Resumo

Com base em pesquisa que investigou possibilidades para o desenvolvimento profissional de professores em um curso de formação, defende-se uma articulação entre os conceitos de desenvolvimento profissional, formação continuada e trabalho docente como quadro referencial para pesquisas sobre formação. Tomando como referências centrais autores como Marx (2013), Nóvoa (1995, 2000, 2009), García (2003, 2009), Almeida (1999) e Contreras (2012), após realizar uma revisão da produção bibliográfica sobre o tema da formação de professores, apresentam-se algumas linhas de força da articulação conceitual pretendida. O objetivo é oferecer um conjunto de orientações e princípios teórico-conceituais para a abordagem dos temas que se referem ao desenvolvimento profissional docente com orientação emancipatória.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Almeida, M. I. de ., & Fernandes, T. R. . (2020). Proposições conceituais em torno da formação e do trabalho docente: uma orientação emancipatória para o desenvolvimento profissional. Ensino Em Re-Vista, 27(1), 68–92. https://doi.org/10.14393/ER-v27n1a2020-3
Seção
Dossiê O caminho se faz caminhando: formação docente no fazer e refazer

Referências

ALARCÃO, Isabel. Professores reflexivos em uma escola reflexiva. São Paulo: Cortez, 2003.

ALMEIDA, Maria Isabel de. O sindicato como instância formadora dos professores: novas contribuições ao desenvolvimento profissional. 1999. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.

______; GHEDIN, Evandro; LEITE, Yoshie Ussami Ferrari. Formação de professores: caminhos e descaminhos da prática. Brasília: Líber Livro Editora, 2008.

ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Formação de professores no Brasil (1990-1998). Brasília-DF: MEC/Inep/Comped, 2002.

______. Pesquisa em educação: buscando rigor e qualidade. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 113, p. 51-64, jul. 2001.

ANTUNES, Ricardo. Adeus ao trabalho?: ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. 9. ed. São Paulo: Cortez; Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2003.

______. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. 2. ed. São Paulo: Boitempo, 2000.

AZZI, Sandra. Trabalho docente: autonomia didática e construção dos saberes da docência. In: PIMENTA, Selma Garrido (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2009.

BRZEZINSKI, Iria. Formação de profissionais da educação (2003-2010). Brasília: Inep, 2014.

______. Formação de profissionais da educação (1997-2002). Brasília-DF: MEC/Inep, 2006.

CONTRERAS, José. Autonomia de professores. 2. ed. Trad. Sandra Trabucco Venezuela. São Paulo: Cortez, 2012.

DAY, Christopher. Desenvolvimento profissional de professores: os desafios da aprendizagem permanente. Trad. Maria Assunção Flores. Porto: Porto Editora, 2001.

DINIZ-PEREIRA, Júlio Emílio. A construção do campo da pesquisa sobre formação de professores. Revista da FAEEBA – Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 22, n. 40, p. 145-154, jul./dez. 2013.

______. Formação continuada de professores. In: OLIVEIRA, Dalila Andrade; DUARTE, Adriana Maria Cancella; VIEIRA, Lívia Maria Fraga. Dicionário: trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: UFMG/Faculdade de Educação, 2010.

DUARTE, Adriana. Políticas educacionais e o trabalho docente na atualidade: tendências e contradições. In: ______; OLIVEIRA, Dalila Andrade (Org.). Políticas públicas e educação: regulação e conhecimento. Belo Horizonte, MG: Fino Traço, 2011.

FRANCO, Maria Amélia Santoro. Práticas Pedagógicas nas múltiplas redes educativas. In: LIBANEO, José Carlos; ALVES, Nilda (Orgs.). Temas de Pedagogia: diálogos entre didática e currículo. São Paulo: Cortez, 2012.

FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS. Formação continuada de professores: uma análise das modalidades e das práticas em estados e municípios brasileiros. São Paulo: FCC, [s. d.].

FUSARI, José Cerchi. Formação contínua de educadores: um estudo de representações de coordenadores pedagógicos da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo (SMESP). 1997. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.

GARCÍA, Carlos Marcelo. Desenvolvimento profissional docente: passado e futuro. Sísifo. Revista de Ciências da Educação, Lisboa, n. 8, p. 7-22, jan./abr. 2009.

______. Desenvolvimento profissional dos professores. In: ______. Formação de professores: para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 2003.

IMBERNÓN, Francisco. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2004.

KOSIK, Karel. Dialética do concreto. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1969.

LIMA, Maria Socorro Lucena. A formação dos professores nos caminhos e descaminhos do desenvolvimento profissional. 2001. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.

MARX, Karl. O Capital: crítica da economia política: Livro I: o processo de produção do capital. Trad. Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2013.

MELO, Rúrion Soares. Sentidos da emancipação: para além da antinomia revolução versus reforma. 2009. Tese (Doutorado em Filosofia) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

MORGADO, José Carlos. Identidade e profissionalidade docente: sentidos e impossibilidades. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 19, n. 73, p. 793-812, out./dez. 2011.

NÓVOA, António. Professores: imagens do futuro presente. Lisboa: EDUCA, 2009.

______. Vidas de professores. 2. ed. Portugal: Porto, 2000.

______. Os Professores na virada do milênio: do excesso dos discursos à pobreza das práticas. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 25, n. 1, p. 11-20, jan./jun. 1999.

______. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, António (Org.). Os professores e a sua formação. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1995.

OLIVEIRA, Dalila Andrade. Trabalho docente. In: ______; DUARTE, Adriana Maria Cancella; VIEIRA, Lívia Maria Fraga. Dicionário: trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: UFMG/Faculdade de Educação, 2010.

PIMENTA, Selma Garrido. Epistemologia da prática: ressignificando a didática. Disponível em: http://www.ufmt.br/endipe2016/epistemologia-da-pratica-ressignificando-a-didatica/. Acesso em: 13 dez. 2016.

______. Formação de professores: identidade e saberes da docência. In: ______ (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2009.

SACRISTÁN, José Gimeno. Poderes instáveis em educação. Trad. Beatriz Affonso Neves. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1999.

______. Consciência e acção sobre a prática como libertação profissional dos professores. In: NÓVOA, António (Org.). Profissão professor. 2. ed. Porto: Porto Editora, 1995.

ROLDÃO, Maria do Céu. Função docente: natureza e construção do conhecimento profissional. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 12, n. 34, p. 94-181, jan./abr. 2007.

SCHÖN, Donald. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, António (Org.). Os professores e a sua formação. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1995.

SILVA JUNIOR, Celestino Alves da. Construção de um espaço público de formação. In: GATTI, Bernadete Angelina et al. Por uma revolução no campo da formação de professores. São Paulo: Editora Unesp, 2015.

TANURI, Leonor Maria. História da formação de professores. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 14, p. 61-88, mai./jun./jul./ago. 2000.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Rio de Janeiro: Petrópolis: Vozes, 2002.

TORRES, Rosa Maria. Tendências da formação docente nos anos 90. In: WARDE, Mirian Jorge (Org.). Novas políticas educacionais: críticas e perspectivas. São Paulo: Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: História e Filosofia da Educação da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 1998.