Sustentabilidade no espaço rural: iniciação científica no ensino médio do Planalto Rural/MG

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT185171002

Palavras-chave:

iniciação científica, ensino médio rural, sustentabilidade

Resumo

A sustentabilidade como perspectiva socioambiental, apesar de ser amplamente discutida, na prática, ainda não atingiu as diversas realidades. A sua ampla implementação necessita da produção da pesquisa cientifica em todos os espaços.  Este artigo demonstra a importância dessa modalidade de pesquisa, por meio do Programa de Bolsa de Iniciação Científica para alunos do Ensino Médio (BICEM), da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), na comunidade do Planalto Rural, localizada no município de Montes Claros/MG.  O objetivo geral foi desenvolver uma prática científica com os estudantes, já os específicos foram: compreender a realidade socioprodutiva e as possíveis práticas sustentáveis da comunidade. O conjunto de procedimentos metodológicos levou em consideração a realidade das bolsistas, com o uso de técnicas quantitativas e qualitativas. Para alcançar tais objetivos, foram realizadas entrevistas e trabalhos de campo nos anos de 2018 e 2023, devido à pandemia.  As informações e as reflexões foram apresentadas na escola, a fim de compartilhar o conhecimento com os demais alunos. Os resultados indicam que muitos produtores e seus filhos ainda não estão convencidos da relevância da sustentabilidade, prevalecendo ideias equivocadas e mitos. Destacou-se que a iniciação científica no Ensino Médio valoriza a compreensão da realidade sob o ponto de vista de quem nela vive.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

16-11-2023

Como Citar

HERMANO, V. M.; FONSECA, A. I. A.; FONSECA, M. A. Sustentabilidade no espaço rural: iniciação científica no ensino médio do Planalto Rural/MG . Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 18, n. 51, p. 167–181, 2023. DOI: 10.14393/RCT185171002. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/71002. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Edição Especial Metodologias Qualitativas de Pesquisa e/ou Ação