Água cinza e agroecologia

estratégias para o reuso da água, produção de alimentos e convivência com o semiárido

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT174608

Palavras-chave:

Agroecologia, Tecnologias sociais, Água, Grupo de mulheres, Semiárido

Resumo

O presente estudo tem como objetivo proporcionar uma reflexão em torno dos desafios enfrentados por um grupo de mulheres do município de Itapetim-PE para gestão da água e produção agroecológica, segurança e soberania alimentar no contexto do semiárido. Na comunidade da Gameleira, o protagonismo das mulheres auto-organizadas na Associação do Grupo de Mulheres do Sitio Gameleira tem sido estratégico para construção de autonomia, resistências e para o fortalecimento da agricultura camponesa através dos princípios, práticas e saberes-fazeres agroecológicos ancestrais. A partir da retomada dos conhecimentos agroecológicos, as mulheres camponesas estão desenvolvendo estratégias para manejo dos bem naturais como, por exemplo, a Caatinga, os solos e as áreas de nascentes. Os princípios agroecológicos, aliados a algumas tecnologias sociais como o sistema de Bioágua familiar, por exemplo, têm possibilitado a sustentabilidade do ecossistema local, diminuição da escassez de água para produção agrícola e consumo humano e a produção de alimentos saudáveis em quantidade e qualidade para atender às necessidades das famílias das mulheres que fazem parte da Associação do Grupo de Mulheres do Sitio Gameleira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

06-09-2022

Como Citar

RAPOZO, B. M. da S. Água cinza e agroecologia: estratégias para o reuso da água, produção de alimentos e convivência com o semiárido. Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 17, n. 46 Ago., p. 180–200, 2022. DOI: 10.14393/RCT174608. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/65488. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos