A ultrajante questão agrária

a permanência do latifúndio no Brasil

Autores

  • Thaynara Moreira Botelho Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro
  • Rodrigo da Costa Caetano Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT174420

Palavras-chave:

Questão Agrária, Latifúndio, Campesinato

Resumo

No artigo objetiva-se analisar a continuidade da questão agrária e dos problemas sociais ocasionados e reproduzidos estruturalmente. Na metodologia optou-se pela pesquisa bibliográfica, com abordagem qualitativa a partir de importantes referências e de legislação específica. Os resultados apontam que a Frente Parlamentar da Agropecuária, presente no Congresso Nacional, defende de forma significativa os interesses da elite agrária e dos grupos associados ao agronegócio em detrimento da viabilização do acesso à terra aos trabalhadores rurais e da visibilidade do campesinato. Constatou-se que há persistência do latifúndio e resiliência dos camponeses no Brasil em meio ao atual cenário político nacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thaynara Moreira Botelho, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Políticas Sociais

Rodrigo da Costa Caetano, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro

Professor Associado da Universidade Estadual do Norte Fluminense

Downloads

Publicado

05-07-2022

Como Citar

BOTELHO, T. M.; CAETANO, R. da C. A ultrajante questão agrária: a permanência do latifúndio no Brasil. Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 17, n. 44 Abr., p. 437–454, 2022. DOI: 10.14393/RCT174420. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/65124. Acesso em: 4 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos