Agricultores certificados ou em transição orgânica/agroecológica no Oeste do Paraná

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT164111

Resumo

Buscou-se pesquisar a agricultura orgânica/agroecológica na região oeste do estado do Paraná. Como objetivo central, este estudo centrou-se nas vivências, dificuldades e os elementos que motivam a agricultura orgânica/agroecológica na região. Para tanto, foram entrevistados vinte e sete agricultores certificados e em transição para a certificação. A pesquisa foi realizada com agricultores nos seguintes municípios: Cascavel, Marechal Cândido Rondon, Palotina, Pato Bragado e São Miguel do Iguaçu. Observa-se que os resultados mais relevantes demonstraram que a agricultura orgânica/agroecológica da região é dependente de políticas públicas, contratos com órgãos governamentais, especialmente a hidrelétrica Itaipu Binacional e contratos com prefeituras. As análises demonstraram que os agricultores atuam para além de seus aspectos prático/teóricos, trazendo a subjetividade como um elo importante para manterem-se como atores ativos nas práticas orgânicas/agroecológicas, por tratar-se, antes de tudo, de um “projeto de vida” em respeito para com o próximo, para não poluir/contaminar o ambiente e para levar alimentos saudáveis aos consumidores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

28-12-2021

Como Citar

NOVAKOSKI, R.; GARCEZ WIVES, D. Agricultores certificados ou em transição orgânica/agroecológica no Oeste do Paraná. Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 16, n. 41 Ago., p. 242–267, 2021. DOI: 10.14393/RCT164111. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/61046. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos