Conflitos que cercam o processo de implantação da RESEX de Tauá-Mirim – São Luís – MA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT153901

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo fazer uma análise dos conflitos que cercam o processo de criação da Reserva Extrativista de Tauá-Mirim, localizada a sudoeste da ilha de São Luís – Estado do Maranhão. Além de observar a burocracia para a implantação da reserva extrativista, pondera-se também sobre as constantemente ameaçadas que as comunidades localizadas na RESEX sofrem pelos grandes projetos de desenvolvimento que procuram se instalar na região. Nessa perspectiva, adverte-se sobre a urgência de sua oficialização, sobretudo, pela necessidade da preservação de seus manguezais, áreas de várzeas e nascentes, assim como da reprodução de várias espécies marinhas e da consideração devida com as comunidades tradicionais que ali vivem. Para isso, utilizou-se como instrumento de coleta de dados entrevistas semiestruturadas com análise através da pesquisa qualitativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Alves de Sousa, Universidade Federal do Maranhão

Especialista em Supervisão, Gestão e Planejamento Educacional pelo Instituto de Educação Superior Franciscano - IESF; Graduação em Geografia Licenciatura pela Universidade Federal do Maranhão - UFMA; Graduação em Pedagogia Licenciatura pela Universidade Estadual Vale do Acaraú - Ceará.

Downloads

Publicado

30-12-2020

Como Citar

ALVES DE SOUSA, M.; SILVA, D. V. da . Conflitos que cercam o processo de implantação da RESEX de Tauá-Mirim – São Luís – MA. Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 15, n. 39 Dez., p. 3–18, 2020. DOI: 10.14393/RCT153901. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/60281. Acesso em: 17 jul. 2024.

Edição

Seção

Conflitos Sócio-Ambientais no Agrário Brasileiro