Fronteiras, mineração, conflitos e pressões em terras indígenas no Cerrado brasileiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT164005

Resumo

A presente pesquisa teve como objetivo refletir sobre o avanço dos interesses minerários no bioma-território Cerrado, enfatizando suas implicações nas Terras Indígenas (TIs), no contexto do Neoextrativismo Ultraliberal Conservador, e da apropriação dos recursos naturais. O recurso metodológico foi com base em dados cartográficos produzidos por diferentes fontes entre elas: Agência Nacional de Mineração (ANM); Fundação Nacional do índio (FUNAI); entre outras. Observou-se nos dados selecionados as seguintes classes temáticas: os interesses minerários; os títulos minerários e o mapeamento da distribuição dos processos minerários nas proximidades das Terras Indígenas (TIs). Os resultados apresentados e discutidos mostram que houve avanços significativos dos processos minerários em fase de pesquisa nas últimas décadas no Cerrado, com uma alta concentração nos domínios do Cerrado goiano. Nesse contexto, observou que as Terras Indígenas se apresentam como pequenas áreas ilhadas em meio aos interesses minerários.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Everaldo Rodrigues Mota Junior, Universidade Estadual de Goiás

Universidade Estadual de Goiás, Programa de Pós-graduação em Geografia, Goiás, GO, Brasil.

Izaias de Souza Silva, Universidade Estadual de Goiás

Universidade Estadual de Goiás, Programa de Pós-graduação em Geografia, Goiás, GO, Brasil.

Lorranne Gomes da Silva, Universidade Estadual de Goiás

Universidade Estadual de Goiás, Programa de Pós-graduação em Geografia, Goiás, GO, Brasil.

Downloads

Publicado

29-04-2021

Como Citar

MOTA JUNIOR, E. R.; DE SOUZA SILVA, I. .; GOMES DA SILVA, L. . Fronteiras, mineração, conflitos e pressões em terras indígenas no Cerrado brasileiro. Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 16, n. 40 Abr., p. 115–135, 2021. DOI: 10.14393/RCT164005. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/58333. Acesso em: 25 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos