Agricultura urbana e periurbana

reterritorialização de vítimas do conflito armado e de camponeses em Bogotá - Colômbia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT164019

Resumo

Por mais de 60 anos, a Colômbia tem vivido um conflito interno, confrontando o Estado com diferentes grupos armados como guerrilhas de extrema esquerda, paramilitares, bandas criminais, entre outros. Por trás há interesses na ocupação de terras e apropriação das rotas de narcotráfico. Em decorrência, mais de 8 milhões de pessoas foram deslocadas de zonas rurais. A esse fenômeno somou-se a desigualdade socioeconômica do campo, que intensificou a migração dos camponeses para cidades como Bogotá. Nesse cenário de mobilidade espacial rural-urbana, o objetivo do artigo foi evidenciar o papel da agricultura urbana (AU) no processo de reterritorialização de Bogotá feito por vítimas do conflito armado e camponeses. Para tal, fez-se uma revisão bibliográfica de pesquisas realizadas entre os anos 2009 e 2019, e que abordaram o tema hortas urbanas cultivadas na capital da Colômbia por vítimas do conflito e/ou camponeses(as). Analisaram-se os resultados de 15 pesquisas e entre os achados destaca-se que as práticas da AU propiciaram o encontro entre pessoas de diversas regiões do país e a formação de vínculos; facilitaram o surgimento de redes sociais e, por último, permitiram o resgate de memórias, narrações e saberes das comunidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Michael Cruz Roa, Universidade Federal do Paraná

Possui graduação em comunicação social - Universidad Santo Tomas, Colômbia (2015). Especialista em Análise de Políticas Públicas - Universidad Nacional de Colombia (2018). Mestrando no Programa de Pós-Graduação de Desenvolvimento Territorial Sustentável (UFPR). Tem experiência na área de comunicação e meios de informação, com ênfase em jornalismo urbano e meio ambiente. Bolsista da CAPES 2019-2021.

Valdir Frigo Denardin, Universidade Federal do Paraná

Universidade Federal do Paraná.

Mayra Taiza Sulzbach, Universidade Federal do Paraná

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Santa Catarina (1993), mestrado (1998) e doutorado (2005) em Desenvolvimento Econômico pela Universidade Federal do Paraná, doutorado sanduíche em Economia das Organizações pelo Centre d'Analyse Théorique des Organisations et des Marchés (ATOM) - Université Paris 1 (Pantheon-Sorbonne), (2004) e Pós-Doutorado em Sociologia Econômica no Laboratoire Interdisciplinaire de Sociologie Économique (LISE) junto ao Conservatoire National des Arts et Métiers (CNAM/Paris III) (2016). Docente do Setor Litoral da UFPR e dos Programas de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial Sustentável (PPGDTS) e em Desenvolvimento e Meio Ambiente (PPGMADE). Tem experiência na área de Economia, com ênfase em organizações sociais e produtivas, atuando principalmente no desenvolvimento territorial sustentável.

Downloads

Publicado

30-07-2021

Como Citar

CRUZ ROA, M.; FRIGO DENARDIN, V.; SULZBACH, M. T. Agricultura urbana e periurbana: reterritorialização de vítimas do conflito armado e de camponeses em Bogotá - Colômbia . Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 16, n. 40 Abr., p. 439–461, 2021. DOI: 10.14393/RCT164019. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/58207. Acesso em: 13 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos